Inserir posição

Estatística de salários por profissão "Comprador em Porto"

Receba informações estatísticas por email

Estatística de salários por profissão "Comprador em Porto"

14 665 € Salário médio mensal

O nível do salário médio nos últimos 12 meses: "Comprador em Porto"

Moeda: EUR USD Ano: 2020
O gráfico de barras mostra a variação dos salários médios por profissão Comprador em Porto.

Classificação de trabalhos semelhantes pelo nível salarial no Porto

Moeda: EUR
O gráfico de barras compara o salário médio da consulta "Comprador" com o salário médio nos centros administrativos no último mês.

Vagas recomendadas

Técnico de instalação e manutenção de sistemas electrotécnicos e/ou eletromecânicos (M/F)
Simens, Porto
A Siemens Mobility fornece soluções integradas de mobilidade para transporte urbano, interurbano e logístico. Para o transporte eficiente de passageiros e mercadorias, combinamos a especialização em automação e eletrificação por transporte rodoviário e ferroviário, sistemas turnkey, consultoria e serviços ao consumidor.Requisitos:o  Formação e/ou Experiência profissional em Electricidade;o  Disponibilidade para trabalhar por turnos e em regime de prevenção;o  Sentido de responsabilidade;o  Capacidade de análise e diagnóstico;o  Eficácia no trabalho individual e em equipa;o  Sensibilidade e bom senso no relacionamento interpessoal;o  Flexibilidade e versatilidade;o  Organização e método de trabalho;o  Capacidade de relacionamento interpessoal;o  Eficácia no trabalho individual e em equipa;o  Valorizamos: Experiência em semáforos, sistemas de videovigilância;o  Valorizamos: Conhecimentos em eletrónica;o  Valorizamos: Domínio falado e escrito da língua inglesa;o  Valorizamos: Domínio na utilização do computador, na ótica do utilizador;o  Valorizamos: Conhecimentos básicos de redes de comunicação Ethernet e Fibra ótica (testes e configuração de equipamentos IP); Exemplos de tarefas a realizar: o  Manutenção preventiva e corretiva de sistemas semafóricos, CCTV e outros.o  Deslocação a locais de instalação na cidade do Porto, para identificação e correção de avarias.o  Instalação de semáforos e sensores (troca mecânica e ligações elétricas em caso de avaria);o  Instalação de câmaras de vídeo (troca mecânica e ligações em caso de avaria)o  Aperto mecânico de colunas a chumbadouros (novas colunas, substituição de colunas danificadas);o  Passagem de cabos elétricos;o  Realização de medições elétricas (resistência da rede de terras, corrente e tempo de disparo do equipamento diferencial, resistência de isolamento, etc );o  Configuração de parâmetros nas câmaras de vídeo a instalar, controladores semafóricos e outros equipamentos, fazendo uso de computador portátil e de softwares específicos. Na Siemens oferecemos a possibilidade de integrar uma equipa jovem, dinâmica e altamente multicultural, crescendo como uma das mais sólidas multinacionais a operar no nosso mercado.Enquanto empresa líder em serviços globais de engenharia e tecnologia, a Siemens desenvolve soluções inovadoras para os grandes desafios mundiais nas áreas da eletrificação, automação e digitalização. É por isso que procuramos constantemente pessoas curiosas e de mente aberta, pessoas dispostas a colocar questões mais difíceis. Tal como todos os colaboradores da Siemens pelo mundo.Se esta oferta corresponde às suas aspirações profissionais, envie a sua candidatura.Organization: Siemens MobilityCompany: SIEMENS MOBILITY, UNIPESSOAL LDAExperience Level: Experienced ProfessionalJob Type: Full-time
Empresa de SST encontra-se a recrutar Técnico de Cardiopneumologia (m/f) para o Concelho do Porto
Medici, Porto
Funções:- Realização de exames complementares de diagnóstico (medição de tensão arterial, aferição de dados biométricos, controlo de níveis de glicémia e colesterol, eletrocardiograma, rastreio visual, rastreio auditivo, espirometria);- Apoio à receção;- Apoio administrativo e backoffice (digitalização de fichas de aptidão e exames médicos, lançamento de colaboradores em sistema, validação de faturas de fornecedores, idas aos correios e aos bancos, entre outras);- Gestão de consumíveis.Competências:- Capacidade de resolução de problemas de forma célere;- Comunicar eficientemente verbalmente;- Trabalho em equipa.Requisitos Obrigatórios:- Habilitações: Licenciatura;- Bons conhecimentos de tecnologia de informação ao nível do utilizador em Office.Condições:-Contrato de prestação de serviço (inicialmente);- Carga Horária: Part-time;- Prestação em Consultório Porto.Início de funções: Disponibilidade Imediata.Observações: Caso esteja interessado nesta oferta envie o seu para o e-mail ana.santos@medicisforma.pt
Professor Coordenador, na área Técnico
Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, Porto
1. Descrição do cargo/posição/bolsa1. Job descriptionCargo/posição/bolsa:Professor Coordenador, na área Técnico-científica de Terapia da FalaReferência: Aviso (extrato) n.º 63/2021 - Diário da República n.º 2/2021, Série II de 2021-01-05Área científica genérica: Not availableÁrea científica específica:Resumo do anúncio:Abertura de concurso documental para professor coordenador da carreira de pessoal docente do ensino superior politécnico na área técnico-científica de Terapia da FalaTexto do anúncio1. Nos termos do disposto nos artigos, 10.º, 10.º-A, 15.º, 15.º-A e 29.º-B do Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDESP), aprovado pelo Decreto-Lei nº 185/81, de 1 de julho, alterado pelo Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de agosto e pela Lei nº 7/2010, de 13 de maio, conjugado com o Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto, aprovado pelo Despacho nº 4807/2011, publicado no Diário da República, 2ª série, nº 54, de 17 de março, e demais disposições legais em vigor, torna-se público que, por despacho do Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS|P.PORTO), de 23 de dezembro de 2020, no uso de competência própria, de acordo com a alínea d) do n.º 1 do artigo 15.º dos Estatutos da Escola Superior de Saúde, homologados pelo Despacho n.º 2832/2018, publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 55, de 19 de março de 2018, se procede à abertura de concurso documental, pelo prazo de 30 dias úteis, a contar da data de publicação do presente aviso no Diário da República, com vista à ocupação de um posto de trabalho previsto e não ocupado no mapa de pessoal da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS|P.PORTO), na carreira de pessoal docente do ensino superior politécnico, na categoria de professor coordenador, área técnico-científica de Terapia da Fala, na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado. 2. Local de trabalho ? ESS|P.PORTO, sita na Rua Dr. António Bernardino de Almeida, 400, 4200-072, Porto. 3. Número de postos de trabalho a ocupar ? 1 (um). 4. Modalidade da relação jurídica de emprego a constituir ? Contrato de Trabalho em Funções Públicas por Tempo Indeterminado, nos termos do artigo 10.º do Decreto-Lei nº 185/81, de 1 de julho, alterado pelo Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de agosto e pela Lei nº 7/2010, de 13 de maio, que aprovou o Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDESP). 5. Caracterização funcional da categoria ? Ao professor coordenador compete desenvolver as funções constantes do n.º 5 do artigo 3.º do ECPDESP. 6. Âmbito do recrutamento ? São requisitos cumulativos de admissão ao concurso: a) Ser detentor dos requisitos previstos nas alíneas b) a e) do n.º 1 do artigo 17.º da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas (LTFP), aprovada pela Lei nº 35/2014, de 20 de junho, com as devidas atualizações; b) Ser titular do grau de doutor ou do título de especialista, nos termos do Decreto-Lei n.º 206/2009, de 31 de agosto, na área ou área afim daquela para que é aberto o presente concurso, obtido há mais de cinco anos, conforme o preceituado pelo artigo 19.º do ECPDESP. Para efeitos deste concurso, consideram-se áreas afins aquelas em que a tese de doutoramento do candidato represente um contributo relevante na área para que é aberto o concurso; c) Os opositores ao concurso detentores de habilitação obtida no estrangeiro devem comprovar o reconhecimento, equivalência ou registo do grau de doutor, nos termos da legislação aplicável; d) O preenchimento dos requisitos constantes no Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico, na sua atual redação, e os constantes do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do P.PORTO, aprovado pelo Despacho nº 4807/2011, publicado no Diário da República, 2ª série, nº 54, de 17 de março de 2011. 7. Prazo de validade do concurso: 7.1 O concurso é válido para o posto de trabalho referido, caducando com a sua ocupação ou inexistência ou insuficiência de candidatos. 7.2 O concurso pode ainda cessar por ato devidamente fundamentado do Presidente do IPP, respeitados os princípios gerais da atividade administrativa, bem como os limites legais, regulamentares e concursais. 8. Formalização da candidatura: 8.1 As candidaturas são submetidas eletronicamente através do sítio web: https://www.ess.ipp.pt/candidaturas 8.2 Devem ser submetidas com a candidatura: a) Formulário eletrónico de candidatura ao procedimento concursal; b) Um exemplar do curriculum vitae, organizado de acordo com os critérios de seleção e seriação descritos no n.º 9 do presente Edital; c) Comprovativos e/ou exemplares de cada elemento mencionado no curriculum vitae, organizados de acordo com os critérios de seleção e seriação descritos no n.º9 do presente Edital; d) Documentos comprovativos de que o candidato reúne os requisitos referidos na alínea b) do nº 6 do presente Edital e) Cópia do bilhete de identidade/cartão de cidadão. 8.3 Sem prejuízo do disposto no ponto vii) da alínea j) do artigo 13.º do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto (RCCPCD), a não apresentação pelo candidato dos documentos comprovativos relacionados com o respetivo currículo, bem como a não organização do curriculum vitae de acordo com o disposto na alínea b) do n.º 8.2, determinam a não apreciação e valorização desses elementos curriculares. 8.4 Os candidatos que prestem serviço na ESS|P.PORTO ficam dispensados da apresentação dos documentos que já existam nos respetivos processos individuais (considera-se ser da responsabilidade do candidato confirmar que os documentos constam do seu processo individual), devendo o fato ser expressamente declarado no formulário de candidatura. 8.5 Os documentos submetidos devem ser em Língua Portuguesa ou Inglesa ou, excecionalmente, noutra língua estrangeira, podendo o Júri, por deliberação, exigir a tradução dos mesmos. 8.6 Não são aceites candidaturas enviadas por correio eletrónico. 8.7 Sem prejuízo da obrigatoriedade de envio dos elementos estipulados nos números anteriores, o Júri pode solicitar aos candidatos, a título excecional, a entrega de documentação complementar relacionada com o currículo apresentado. 8.8 A exceção a que se refere o ponto 8.7 não substitui o disposto nos pontos 8.1, 8.2 e 8.3, tendo apenas como objetivo, a título pontual, esclarecer alguma dúvida suscitada pelo Júri. 9. Critérios de seleção e seriação: Os critérios de seleção e seriação e respetiva ponderação, têm como referência as funções gerais dos docentes, previstas no artigo 2.º-A do ECPDESP. 9.1 A Aprovação dos candidatos em mérito absoluto dependerá de serem detentores do grau de doutor ou do título de especialista, nos termos do Decreto-Lei n.º 206/2009, de 31 de agosto, na área ou área afim daquela para que é aberto o presente concurso, obtido há mais de cinco anos, conforme o preceituado pelo artigo 19.º do ECPDESP, sendo que para efeitos deste concurso, consideram-se áreas afins aquelas em que a tese de doutoramento do candidato represente um contributo relevante na área para que é aberto o concurso; e possuírem um curriculum cujo mérito o júri entenda revestir nível cientifico e pedagógico, capacidade de investigação e atividade desenvolvida compatíveis com a área disciplinar e categoria para que é aberto o concurso. 9.2 Considera-se aprovado em mérito absoluto o candidato que seja aprovado por maioria absoluta dos membros do júri votantes, em que o voto deverá ser favorável sempre que o membro do júri tenha atribuído uma pontuação igual ou superior a 50, com base no detalhe dos critérios de seleção e seriação. 9.3 Os candidatos aprovados em mérito absoluto serão ordenados com base nas pontuações obtidas de acordo com o detalhe dos critérios de seleção e seriação. 9.4 As dimensões dos critérios de seleção e seriação são as seguintes: a) Dimensão Pedagógica ? 40% b) Dimensão Técnico-Científica e Profissional? 30% c) Dimensão Organizacional (outras atividades relevantes para a instituição) ?30% 9.5 Parâmetros da Dimensão Pedagógica (40%): 9.5.1 Experiência dedicada à docência com relevância para a área para que é aberto o concurso (70%): Experiência profissional como docente de cursos de Bacharelato, Licenciatura e Mestrado, que têm como área core do curso a área da Terapia da Fala tendo como referência o tempo integral; Número de Unidades Curriculares lecionadas na área para que é aberto o concurso das quais foi responsável; Número de diferentes Unidades Curriculares lecionadas na área para que é aberto o concurso; Número de unidades curriculares enquadradas noutros planos de estudo; 9.5.2 Capacitação pedagógica, atividades de extensão e Inovação pedagógica (30%): Cursos de formação em pedagogia, em educação ou em área da saúde que seja relevante para o processo de ensino-aprendizagem na área para que é aberto o concurso; Participação em projetos pedagógicos (criação de novos cursos e planos de estudos, avaliação e reformulação de cursos existentes, reformas educativas); participação em Júris de avaliação de relatório/dossier/Portefólio de estágio do Bacharelato/Licenciatura na área core para o qual é aberto o concurso; Orientador de estágio de 3º Ano de Bacharelato ou 4º Ano de licenciatura da área core para o qual é aberto o concurso; participação em programas de mobilidade; outras atividades pedagógicas relevantes. 9.6 Parâmetros da Dimensão Técnica e Científica e Profissional (30%) 9.6.1 Qualificação académica e/ou Profissional (35%): Doutoramento na área com tema de dissertação com relevância para a área para que é aberto o concurso e ou Titulo de especialista na área para a qual é aberto o concurso; Mestrado com tema de dissertação com relevância na área para que é aberto o concurso; Licenciatura em Terapia da Fala; Outras Licenciaturas e/ou Mestrados, ou agregação, ou equivalente Habilitação/certificação para exercer em Instituições de prestação de cuidados de saúde (hospitais e clínicas) na área da Terapia da Fala; exercício profissional na área para a qual é aberto o concurso. 9.6.2 Produção científica (25%): Autor ou coautor de artigos científicos em revistas indexadas ou com revisão de pares; Autor ou coautor de livros e/ou capítulos de livros técnico-científicos, capítulos ou resumos de atas de congressos ou resumos publicados em revistas indexadas ou com revisão de pares 9.6.3 Dinamização, intervenção e reconhecimento em atividades técnico-científicas (25%): Autor ou coautor de comunicação oral ou em poster, em congresso nacional ou internacional, académico ou profissional; Membro de sociedades, associações ou grupos técnico-científicos; Membro de comissões científicas de eventos técnico-científicos nacionais ou internacionais; Moderação de sessões em eventos técnico-científicos nacionais ou internacionais (congressos/jornadas/simpósios/encontros/seminários); Editor/Coeditor/Membro do Corpo Científico Editorial/revisor de revistas e/ou de livros técnico-científicos; Membro integrado ou colaborador de centro de I&D acreditado pela FCT; Coordenação e/ou participação em projetos nacionais ou internacionais de investigação/inovação, com ou sem financiamento; outras atividades técnico-científicas externas relevantes (e.g., avaliador externo de entidades reconhecidas; avaliador de projetos de investigação/inovação; membro de comissões de avaliação de ciclo de estudos (i.e.A3ES)) 9.6.4 Orientação científica e participação em júris de provas académicas e profissionais (15%) Orientação ou coorientação de teses de doutoramento concluídas; Orientação ou coorientação de Dissertação/Projeto/Relatório Final de Estágio de mestrado concluído/a; Orientação ou coorientação de projetos de Bacharelato ou Licenciatura concluídos; Participação em júri de provas académicas de doutoramento; Participação em júri de provas de título de especialista; participação em júri de provas académicas de mestrado; Participação em júri de projetos de Bacharelato ou de Licenciatura; participação em Júri de concursos e/ou pareceres relativos à carreira docente do Ensino Superior 9.7 Parâmetros da Atividade Organizacional (30%) 9.7.1 Gestão de órgãos de gestão de topo no ensino superior (40%): Reitor ou Vice-Reitor/Presidente ou Vice-Presidente/Diretor ou Subdiretor de Instituição de Ensino Superior, incluindo Faculdade, Unidade Orgânica e/ou Escola; Presidente ou Vice-Presidente do conselho científico ou do conselho pedagógico no Ensino Superior. 9.7.2 Gestão intermédia em estruturas orgânicas estatutárias no ensino superior (40%): Diretor/Coordenador de Departamento ou Área Técnico-Científica, centro de investigação ou outra estrutura orgânica estatutariamente reconhecida; Coordenador de Curso; Membro do Conselho Geral; Membro de Conselho Científico ou Conselho Técnico-Científico (exclui Presidência) e/ou Conselho Pedagógico (exclui Presidência). 9.7.3 Membro de júris de concursos, organização de eventos e outras atividades relevantes (20%): Membro de Júri de seleção/seriação (e.g., mestrado, concursos especiais de acesso ao ES, concursos > 23 anos); Participação em comissões institucionais internas ou externas à IES (e.g., CAAD; comissão de avaliação e acompanhamento de curso, conselho de curso, comissão estatutária; ...); Participação em júris de contratação de pessoal não docente e outros júris (e.g., aquisição de equipamento); Membro de comissões institucionais, de organização de eventos técnico-científicos ou pedagógicos, de promoção institucional ou outros, relevantes para a instituição; Outras atividades organizacionais relevantes para o funcionamento da instituição (e.g., Consultoria/auditoria externas; serviços na comunidade, promoção da instituição ou outros relevantes para o funcionamento da instituição). 9.8 O Júri pode promover audições públicas, em igualdade de circunstâncias para todos os candidatos, nos termos do disposto na alínea b) do n.º 4 do artigo 23.º do ECPDESP. 9.9 O detalhe dos critérios de seleção e seriação pode ser consultado em: www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes e faz parte integrante do presente Edital. 10. A classificação final atribuída individualmente por cada elemento do Júri, será obtida através da seguinte fórmula: NFEJ = 0,40*AP+0,30*ATCP+0,30*AO, em que NFEJ corresponde à nota final do elemento do Júri; AP = Soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Pedagógica, ATCP = soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Técnica e Científica e Profissional; AO = soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Organizacional. 11. Em conformidade com o estabelecido no nº 3 do artigo 20º do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto, os professores no exercício de cargos de gestão nas respetivas unidades orgânicas/instituto e isentos de funções letivas por força da aplicação de normativos legais ou estatutários ou por determinação dos órgãos competentes não devem ser prejudicados na aplicação da grelha na dimensão referida no ponto 9.5 deste edital. 12. Participação dos interessados e decisão: 12.1 O projeto de ordenação final é notificado aos candidatos, para efeitos de realização da audiência dos interessados, nos termos dos artigos 121.º e seguintes do Código do Procedimento Administrativo, aplicando-se, com as devidas adaptações, o disposto no artigo 25.º do Regulamento. 12.2 Realizada a audiência dos interessados, o Júri aprecia as alegações oferecidas e aprova a lista de ordenação final dos candidatos. 12.3 Audiência prévia - No caso de haver exclusão de algum dos candidatos por não cumprir os requisitos legais e no final da avaliação efetuada, proceder-se-á à audiência prévia a realizar nos termos do disposto nos artigos 121.º e 122.º do Código de Procedimento Administrativo. 12.4 Consulta do processo - Os documentos relativos ao concurso podem ser consultados em https://www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes, bem como no secretariado da Presidência da ESS|P.PORTO, nas horas normais de expediente. 13. As atas do júri são facultadas aos candidatos sempre que solicitadas. 14. As falsas declarações serão punidas nos termos da lei. 15. Composição do júri: 15.1 Presidente: Professora Doutora Maria Cristina Prudêncio Pereira Soares, Professora Coordenadora Principal, Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, que será substituída nas suas ausências ou impedimentos pelo Professor Doutor Nuno Albertino Barbosa Ferreira da Rocha, Vice-Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto. 15.2 Vogais: Professor Doutor António José Pereira Silva Marques, Professor Coordenador da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto; Professora Doutora Maria Cristina Damas Argel de Melo, Professora Coordenadora da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto; Professora Doutora Isabel Maria Rodrigues do Amaral Oliveira, individualidade de reconhecido mérito; Professora Doutora Isabel Cristina Ramos Peixoto Guimarães, Professora Coordenadora da Escola Superior de Saúde do Alcoitão; Professora Doutora Maria Emília Pinto dos Santos, Professora Associada aposentada da Universidade Católica. 16. Em cumprimento da alínea h) do artigo 9.º da Constituição, a Administração Pública, enquanto entidade empregadora, promove ativamente uma política de igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no acesso ao emprego e na progressão profissional, providenciando escrupulosamente no sentido de evitar toda e qualquer forma de discriminação. 17. O presente Edital será divulgado nos seguintes termos: a) Na 2ª série do Diário da República; b) Na Bolsa de Emprego Público, em www.bep.gov.pt , no 1º dia útil seguinte ao da publicação em Diário da República; c) No sítio da Internet da Fundação para a Ciência e Tecnologia, I. P., nas línguas portuguesa e inglesa; d) No sítio da Internet da ESS|P.PORTO, em: https://www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes 23 de dezembro de 2020. - A Presidente da ESS|P.Porto, Prof.ª Doutora Cristina PrudêncioNúmero de vagas: 1Tipo de contrato: Informação não disponívelPaís: PortugalLocalidade: PortoInstituição de acolhimento: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do PortoData limite de candidatura: 16 February 2021(A data limite de candidatura deve ser confirmada no texto do anúncio)2. Dados de contactos da organização2. Organization contact dataInstituição de contacto: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do PortoEndereço:Rua Dr António Bernardino de Almeida, 400Porto - 4200-072 PortoPortugalEmail: geral@ess.ipp.pt
Professor Coordenador, na área Técnico
Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, Porto
1. Descrição do cargo/posição/bolsa1. Job descriptionCargo/posição/bolsa:Professor Coordenador, na área Técnico-científica de Ciências MorfológicasReferência: Aviso (extrato) n.º 65/2021 - Diário da República n.º 2/2021, Série II de 2021-01-05Área científica genérica: Not availableÁrea científica específica:Resumo do anúncio:Abertura de concurso documental para professor coordenador, na carreira de pessoal docente do ensino superior politécnico, na área técnico-científica de Ciências Morfológicas - Anatomia, Anatomofisiologia, Biologia Celular, Histologia e EmbriologiaTexto do anúncio1. Nos termos do disposto nos artigos, 10.º, 10.º-A, 15.º, 15.º-A e 29.º-B do Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDESP), aprovado pelo Decreto-Lei nº 185/81, de 1 de julho, alterado pelo Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de agosto e pela Lei nº 7/2010, de 13 de maio, conjugado com o Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto, aprovado pelo Despacho nº 4807/2011, publicado no Diário da República, 2ª série, nº 54, de 17 de março, e demais disposições legais em vigor, torna-se público que, por despacho de 23 de dezembro de 2020 da Senhora Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS|P.PORTO), Professora Doutora Cristina Prudêncio, no uso de competência própria, de acordo com a alínea d) do n.º 1 do artigo 15.º dos Estatutos da Escola Superior de Saúde, homologados pelo Despacho n.º 2832/2018, publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 55, de 19 de março de 2018, se procede à abertura de concurso documental, pelo prazo de 30 dias úteis, a contar da data de publicação do presente aviso no Diário da República, com vista à ocupação de um posto de trabalho previsto e não ocupado no mapa de pessoal da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS|P.PORTO), na carreira de pessoal docente do ensino superior politécnico, na categoria de professor coordenador, área técnico-científica de Ciências Morfológicas - Anatomia, Anatomofisiologia, Biologia Celular, Histologia e Embriologia, na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado. 2. Local de trabalho ? ESS|P.PORTO, sita na Rua Dr. António Bernardino de Almeida, 400, 4200-072, Porto. 3. Número de postos de trabalho a ocupar ? 1 (um). 4. Modalidade da relação jurídica de emprego a constituir ? Contrato de Trabalho em Funções Públicas por Tempo Indeterminado, nos termos do artigo 9.º-A do Decreto-Lei nº 185/81, de 1 de julho, alterado pelo Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de agosto e pela Lei nº 7/2010, de 13 de maio, que aprovou o Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDESP). 5. Caracterização funcional da categoria ? Ao professor coordenador compete desenvolver as funções constantes do n.º 5 do artigo 3.º do ECPDESP. 6. Âmbito do recrutamento ? São requisitos cumulativos de admissão ao concurso: a) Ser detentor dos requisitos previstos nas alíneas b) a e) do n.º 1 do artigo 17.º da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas (LTFP), aprovada pela Lei nº 35/2014, de 20 de junho, com as devidas atualizações; b) Ser titular do grau de doutor ou do título de especialista, nos termos do Decreto-Lei n.º 206/2009, de 31 de agosto, na área ou área afim daquela para que é aberto o presente concurso, obtido há mais de cinco anos, conforme o preceituado pelo artigo 19.º do ECPDESP. Para efeitos deste concurso, consideram-se áreas afins aquelas em que a tese de doutoramento do candidato represente um contributo relevante na área para que é aberto o concurso; c) Os opositores ao concurso detentores de habilitação obtida no estrangeiro devem comprovar o reconhecimento, equivalência ou registo do grau de doutor, nos termos da legislação aplicável; d) O preenchimento dos requisitos constantes no Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico, na sua atual redação, e os constantes do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do P.PORTO, aprovado pelo Despacho nº 4807/2011, publicado no Diário da República, 2ª série, nº 54, de 17 de março de 2011. 7. Prazo de validade do concurso: 7.1 O concurso é válido para o posto de trabalho referido, caducando com a sua ocupação ou inexistência ou insuficiência de candidatos. 7.2 O concurso pode ainda cessar por ato devidamente fundamentado do Presidente do IPP, respeitados os princípios gerais da atividade administrativa, bem como os limites legais, regulamentares e concursais. 8. Formalização da candidatura: 8.1 As candidaturas são submetidas eletronicamente através do sítio web: https://www.ess.ipp.pt/candidaturas 8.2 Devem ser submetidas com a candidatura: a) Formulário eletrónico de candidatura ao procedimento concursal; b) Um exemplar do curriculum vitae, organizado de acordo com os critérios de seleção e seriação descritos no n.º 9 do presente Edital; c) Comprovativos e/ou exemplares de cada elemento mencionado no curriculum vitae, organizados de acordo com os critérios de seleção e seriação descritos no n. º9 do presente Edital; d) Documentos comprovativos de que o candidato reúne os requisitos referidos na alínea b) do nº 6 do presente Edital e) Cópia do bilhete de identidade/cartão de cidadão. 8.3 Sem prejuízo do disposto no ponto vii) da alínea j) do artigo 13.º do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto (RCCPCD), a não apresentação pelo candidato dos documentos comprovativos relacionados com o respetivo currículo, bem como a não organização do curriculum vitae de acordo com o disposto na alínea b) do n.º 8.2, determinam a não apreciação e valorização desses elementos curriculares. 8.4. Os candidatos que prestem serviço na ESS|P.PORTO ficam dispensados da apresentação dos documentos que já existam nos respetivos processos individuais (considera-se da responsabilidade do candidato confirmar que documentos constam do seu processo individual), devendo o fato ser expressamente declarado no formulário de candidatura. 8.5 Os documentos submetidos devem ser em Língua Portuguesa ou Inglesa ou, excecionalmente, noutra língua estrangeira, podendo o Júri, por deliberação, exigir a tradução dos mesmos. 8.6 Não são aceites candidaturas enviadas por correio eletrónico. 8.7 Sem prejuízo da obrigatoriedade de envio dos elementos estipulados nos números anteriores, o Júri pode solicitar aos candidatos, a título excecional, a entrega de documentação complementar relacionada com o currículo apresentado. 8.8 A exceção a que se refere o ponto 8.7 não substitui o disposto nos pontos 8.1, 8.2 e 8.3, tendo apenas como objetivo, a título pontual, esclarecer alguma dúvida suscitada pelo Júri. 9. Critérios de seleção e seriação: Os critérios de seleção e seriação e respetiva ponderação, têm como referência as funções gerais dos docentes, previstas no artigo 2.º-A do ECPDESP. 9.1 A Aprovação dos candidatos em mérito absoluto dependerá de serem detentores do grau de doutor ou do título de especialista, nos termos do Decreto-Lei n.º 206/2009, de 31 de agosto, na área ou área afim daquela para que é aberto o presente concurso, obtido há mais de cinco anos, conforme o preceituado pelo artigo 19.º do ECPDESP, sendo que para efeitos deste concurso, consideram-se áreas afins aquelas em que a tese de doutoramento do candidato represente um contributo relevante na área para que é aberto o concurso; e possuírem um curriculum cujo mérito o júri entenda revestir nível cientifico e pedagógico, capacidade de investigação e atividade desenvolvida compatíveis com a área disciplinar e categoria para que é aberto o concurso. 9.2 Considera-se aprovado em mérito absoluto o candidato que seja aprovado por maioria absoluta dos membros do júri votantes, em que o voto deverá ser favorável sempre que o membro do júri tenha atribuído uma pontuação igual ou superior a 50, com base no detalhe dos critérios de seleção e seriação. 9.3 Os candidatos aprovados em mérito absoluto serão ordenados com base nas pontuações obtidas de acordo com o detalhe dos critérios de seleção e seriação. 9.4 As dimensões dos critérios de seleção e seriação são as seguintes: a) Dimensão Pedagógica ? 40% b) Dimensão Técnico-Científica ? 30% c) Dimensão Organizacional ? 30% 9.5 Parâmetros da Dimensão Pedagógica (40%): 9.5.1 Experiência dedicada à docência na área para que é aberto o concurso (60%): Experiência relevante para a área como docente a tempo integral ou exclusividade no ensino superior na área para que é aberto o concurso; Número de diferentes Unidades Curriculares lecionadas na área para que é aberto o concurso; Número de diferentes Unidades Curriculares lecionadas na área para que é aberto o concurso das quais foi responsável. 9.5.2 Elaboração de material didático (20%): Elaboração de texto de natureza didático-pedagógica ou materiais digitais que versem a totalidade ou parte dos conteúdos de uma unidade curricular/curso, na área para que é aberto o concurso. 9.5.3 Capacitação pedagógica e técnica para a atividade docente no ensino superior na área para que é aberto o concurso e participação noutras atividades pedagógicas relevantes (20%): Curso de formação em pedagogia, ou em área que seja relevante para o processo de ensino-aprendizagem na área para que é aberto o concurso com a duração de 50h; Participação em formação continua através de cursos e outras ações de formação e/ou atualização pedagógica ou técnico-profissional, não conferentes de grau. Outras atividades pedagógicas relevantes para a Instituição de Ensino Superior (e.g., novos cursos, introdução de novas metodologias de ensino-aprendizagem, reformulação de planos de estudos, elaboração de relatórios de autoavaliação de ciclos de estudo, elaboração de planos de transição. 9.6 Parâmetros da Dimensão Técnica e Científica (30%) 9.6.1 Qualificação académica (35%): Habilitação de acesso: grau de Doutor com relevância para a área para que é aberto o concurso ou título de especialista na área para que é aberto o concurso. Licenciatura em Biologia ou área afim, com relevância para a área das Ciências Morfológicas; Mestrado com relevância na área para que é aberto o concurso; Outras Licenciaturas e/ou Mestrados, ou agregação, ou equivalente, com relevância para a área. 9.6.2 Produção científica (25%): Autor ou coautor de artigos científicos e resumos em revista que integre um dos índices do Web of Science Core Collection ? Clarivate Analytics e que tenha Fator de Impacto. Autor ou coautor de artigos científicos em revistas com arbitragem científica, livros e/ou capítulos de livros técnico-científicos e capítulos em atas de congressos. Autor ou coautor de resumos em atas de congressos ou resumos publicados em revista com revisão por pares. Autor ou coautor de comunicação oral ou em poster, em congresso nacional ou internacional, académico ou profissional. 9.6.3 Dinamização, intervenção e reconhecimento em atividades técnico-científicas (20%): Coordenador/investigador responsável de projeto financiado resultante de concurso. Membro de projetos financiados resultantes de concurso e/ou obtenção de bolsas de investigação. Membro integrado de centro de I&D acreditado pela FCT ou reconhecido pela unidade orgânica. Membro de comissões científicas de eventos técnico-científicos nacionais ou internacionais. Dinamização de atividades de divulgação e promoção de ciência, com financiamento. Participação em atividades de divulgação e promoção de ciência com financiamento. Moderação de sessões em eventos técnico-científicos nacionais ou internacionais. 9.6.4 Orientação científica e participação em júris de provas académicas (20%) Orientação ou coorientação de teses de doutoramento concluídas. Orientação ou coorientação de Dissertação/Projeto/Relatório Final de Estágio de mestrado concluído. Orientação ou coorientação de projetos de licenciatura concluídos. Orientação de bolseiros de investigação com financiamento. Participação em júri de provas académicas de doutoramento. Participação em júri de provas académicas de mestrado. Participação em júri de projetos de licenciatura. 9.7 Parâmetros da Dimensão Organizacional (30%) 9.7.1 Participação em estruturas orgânicas estatutárias de topo no ensino superior (30%): Reitor ou Vice-Reitor/Presidente ou Vice-Presidente/Diretor ou Subdiretor de Instituição de Ensino Superior, incluindo Faculdade, Unidade Orgânica e/ou Escola. Presidente ou Vice-Presidente do conselho científico ou do conselho pedagógico no ensino superior. Membro de estruturas orgânicas estatutárias no ensino superior, conselho científico ou do conselho pedagógico no ensino superior. 9.7.2 Participação em estruturas orgânicas estatutárias intermédias no ensino superior (40%): Presidente/vice-presidente, coordenador/vice-coordenador ou diretor/vice-diretor de departamento, área técnico-científica. Presidente/vice-presidente, coordenador/vice-coordenador ou diretor/vice-diretor de centro de investigação. Coordenador/vice-coordenador de ciclo de estudos no ensino superior. Participação em comissões de Avaliação de Desempenho Docente, Comissão estatutária, Comissão de ética, em Instituição de Ensino Superior, derivadas de órgãos estatutários. Participação em comissões institucionais, Comissão de avaliação e acompanhamento do curso, Conselho de curso, em Instituição de Ensino Superior, derivadas de órgãos estatutários. 9.7.3 Participação em comissões institucionais, membro de júris de concursos, organização de eventos e outras atividades relevantes (30%): Membro de júri de recrutamento de pessoal docente no âmbito dos estatutos das carreiras docentes do ensino superior, a qualquer título. Membro de júris de recrutamento de pessoal não-docente ou de bolseiros de investigação científica.; Júri de provas de acesso e ingresso maiores de 23. Membro de comissão organizadora de congressos, seminários, cursos breves ou outros eventos técnico-científicos e pedagógicos. Outras atividades organizacionais relevantes para a Instituição de Ensino Superior. 9.8 O Júri pode promover audições públicas, em igualdade de circunstâncias para todos os candidatos, nos termos do disposto na alínea b) do n.º 4 do artigo 23.º do ECPDESP. 9.9 O detalhe dos critérios de seleção e seriação pode ser consultado em: www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes e faz parte integrante do presente Edital. 10. A classificação final atribuída individualmente por cada elemento do Júri, será obtida através da seguinte fórmula: NFEJ = 0,40*AP+0,30*ATC+0,30*AO, em que NFEJ corresponde à nota final do elemento do Júri; AP = Soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Pedagógica, ATC = soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Técnica e Científica; AO = soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Organizacional. 11. Em conformidade com o estabelecido no nº 3 do artigo 20º do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto, os professores no exercício de cargos de gestão nas respetivas unidades orgânicas/instituto e isentos de funções letivas por força da aplicação de normativos legais ou estatutários ou por determinação dos órgãos competentes não devem ser prejudicados na aplicação da grelha na dimensão referida no ponto 9.5 deste edital. 12. Participação dos interessados e decisão: 12.1 O projeto de ordenação final é notificado aos candidatos, para efeitos de realização da audiência dos interessados, nos termos dos artigos 121.º e seguintes do Código do Procedimento Administrativo, aplicando-se, com as devidas adaptações, o disposto no artigo 25.º do Regulamento. 12.2 Realizada a audiência dos interessados, o Júri aprecia as alegações oferecidas e aprova a lista de ordenação final dos candidatos. 12.3 Audiência prévia - No caso de haver exclusão de algum dos candidatos por não cumprir os requisitos legais e no final da avaliação efetuada, proceder-se-á à audiência prévia a realizar nos termos do disposto nos artigos 121.º e 122.º do Código de Procedimento Administrativo. 12.4 Consulta do processo - Os documentos relativos ao concurso podem ser consultados em https://www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes, bem como no secretariado da Presidência da ESS|P.PORTO, nas horas normais de expediente. 13. As atas do júri são facultadas aos candidatos sempre que solicitadas. 14. As falsas declarações serão punidas nos termos da lei. 15. Composição do júri: 15.1 Presidente: Professora Doutora Maria Cristina Prudêncio Pereira Soares, Professora Coordenadora Principal, Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, que será substituída nas suas ausências ou impedimentos pelo Professor Doutor Nuno Albertino Barbosa Ferreira da Rocha, Vice-Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto. 15.2 Vogais: Professor Doutor Agostinho Luís da Silva Cruz, Professor Coordenador Principal da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto; Professora Doutora Maria Helena Antunes Soares, Professora Coordenadora da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa do Instituto Politécnico de Lisboa; Professor Doutor Rui Miguel Duque de Brito, Professor Coordenador com Agregação da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa do Instituto Politécnico de Lisboa; Professor Doutor Paulo Jorge Rodrigues Isabel, Professor Coordenador da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra do Instituto Politécnico de Coimbra; Professora Doutora Maria dos Anjos Clemente Pires, Professora Associada com Agregação da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro; Professora Doutora Maria Cristina Damas Argel de Melo, Professora Coordenadora da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto. 16. Em cumprimento da alínea h) do artigo 9.º da Constituição, a Administração Pública, enquanto entidade empregadora, promove ativamente uma política de igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no acesso ao emprego e na progressão profissional, providenciando escrupulosamente no sentido de evitar toda e qualquer forma de discriminação. 17. O presente Edital será divulgado nos seguintes termos: a) Na 2ª série do Diário da República; b) Na Bolsa de Emprego Público, em www.bep.gov.pt , no 1º dia útil seguinte ao da publicação em Diário da República; c) No sítio da Internet da Fundação para a Ciência e Tecnologia, I. P., nas línguas portuguesa e inglesa; d) No sítio da Internet da ESS|P.PORTO, em: https://www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes 23 de dezembro de 2020. - A Presidente da ESS|P.Porto, Prof.ª Doutora Cristina PrudêncioNúmero de vagas: 1Tipo de contrato: Informação não disponívelPaís: PortugalLocalidade: PortoInstituição de acolhimento: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do PortoData limite de candidatura: 16 February 2021(A data limite de candidatura deve ser confirmada no texto do anúncio)2. Dados de contactos da organização2. Organization contact dataInstituição de contacto: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do PortoEndereço:Rua Dr António Bernardino de Almeida, 400Porto - 4200-072 PortoPortugalEmail: geral@ess.ipp.pt
Técnico superior das áreas de diagnóstico e terapêutica
Hospital de Magalhães Lemos, E.P.E., Porto
Código da Oferta:OE202101/0151Tipo Oferta:Procedimento Concursal ComumEstado:ActivaNível Orgânico:Ministério da SaúdeÓrgão/Serviço:Hospital de Magalhães Lemos, E.P.E.Vínculo:CTFP por tempo indeterminadoRegime:Carreiras EspeciaisCarreira:Técnico superior das áreas de diagnóstico e terapêuticaCategoria:Técnico superior das áreas de diagnóstico e terapêutica especialistaGrau de Complexidade:0Remuneração:1773,19 ?Suplemento Mensal:0,00 EURCaracterização do Posto de Trabalho:Aos postos de trabalho apresentados a concurso corresponde o conteúdo funcional estabelecido no art.º 9.º do DL n.º 110/2017, e no artigo 10.º do Decreto-Lei n.º 111/2017, ambos de 31 de agosto; nas profissões de Terapia Ocupacional da carreira técnica superior das áreas de diagnóstico e terapêutica, da categoria de técnico superior das áreas de diagnóstico e terapêutica especialista, com a posição remuneratória de referência prevista no DL n.º 25/2019, de 11 de fevereiro.Local Trabalho Nº Postos Morada Localidade Código Postal Distrito ConcelhoHospital de Magalhães Lemos, E.P.E. 1 Rua Professor Álvaro Rodrigues 4149003 PORTO Porto PortoTotal Postos de Trabalho:1Quota para Portadores de Deficiência:0
Professor Coordenador, na área Técnico
Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, Porto
1. Descrição do cargo/posição/bolsa1. Job descriptionCargo/posição/bolsa:Professor Coordenador, na área Técnico-científica de Gestão e Administração em Saúdede PúblicaReferência: Aviso (extrato 750/2021)Área científica genérica: Not availableÁrea científica específica:Resumo do anúncio:Abertura de concurso documental para professor coordenador da carreira de pessoal docente do ensino superior politécnico na área técnico-científica de Gestão e Administração em SaúdeTexto do anúncio1. Nos termos do disposto nos artigos, 10.º, 10.º-A, 15.º, 15.º-A e 29.º-B do Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDESP), aprovado pelo Decreto-Lei nº 185/81, de 1 de julho, alterado pelo Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de agosto e pela Lei nº 7/2010, de 13 de maio, conjugado com o Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto, aprovado pelo Despacho nº 4807/2011, publicado no Diário da República, 2ª série, nº 54, de 17 de março, e demais disposições legais em vigor, torna-se público que, por despacho da Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS|P.PORTO), de 30 de dezembro de 2020, no uso de competência própria, de acordo com a alínea d) do n.º 1 do artigo 15.º dos Estatutos da Escola Superior de Saúde, homologados pelo Despacho n.º 2832/2018, publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 55, de 19 de março de 2018, se procede à abertura de concurso documental, pelo prazo de 30 dias úteis, a contar da data de publicação do presente aviso no Diário da República, com vista à ocupação de um posto de trabalho previsto e não ocupado no mapa de pessoal da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS|P.PORTO), na carreira de pessoal docente do ensino superior politécnico, na categoria de professor coordenador, área técnico-científica de Gestão e Administração em Saúde na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado. 2. Local de trabalho ? ESS|P.PORTO, sita na Rua Dr. António Bernardino de Almeida, 400, 4200-072, Porto. 3. Número de postos de trabalho a ocupar ? 1 (um). 4. Modalidade da relação jurídica de emprego a constituir ? Contrato de Trabalho em Funções Públicas por Tempo Indeterminado, nos termos do artigo 10.º do Decreto-Lei nº 185/81, de 1 de julho, alterado pelo Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de agosto e pela Lei nº 7/2010, de 13 de maio, que aprovou o Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDESP). 5. Caracterização funcional da categoria ? Ao professor coordenador compete desenvolver as funções constantes do n.º 5 do artigo 3.º do ECPDESP. 6. Âmbito do recrutamento ? São requisitos cumulativos de admissão ao concurso: a) Ser detentor dos requisitos previstos nas alíneas b) a e) do n.º 1 do artigo 17.º da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas (LTFP), aprovada pela Lei nº 35/2014, de 20 de junho, com as devidas atualizações; b) Ser titular do grau de doutor ou do título de especialista, nos termos do Decreto-Lei n.º 206/2009, de 31 de agosto, na área ou área afim daquela para que é aberto o presente concurso, obtido há mais de cinco anos, conforme o preceituado pelo artigo 19.º do ECPDESP. Para efeitos deste concurso, consideram-se áreas afins aquelas em que a tese de doutoramento do candidato represente um contributo relevante na área para que é aberto o concurso; c) Os opositores ao concurso detentores de habilitação obtida no estrangeiro devem comprovar o reconhecimento, equivalência ou registo do grau de doutor, nos termos da legislação aplicável; d) O preenchimento dos requisitos constantes no Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico, na sua atual redação, e os constantes do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do P.PORTO, aprovado pelo Despacho nº 4807/2011, publicado no Diário da República, 2ª série, nº 54, de 17 de março de 2011. 7. Prazo de validade do concurso: 7.1 O concurso é válido para o posto de trabalho referido, caducando com a sua ocupação ou inexistência ou insuficiência de candidatos. 7.2 O concurso pode ainda cessar por ato devidamente fundamentado do Presidente do IPP, respeitados os princípios gerais da atividade administrativa, bem como os limites legais, regulamentares e concursais. 8. Formalização da candidatura: 8.1 As candidaturas são submetidas eletronicamente através do sítio web: https://www.ess.ipp.pt/candidaturas 8.2 Devem ser submetidas com a candidatura: a) Formulário eletrónico de candidatura ao procedimento concursal; b) Um exemplar do curriculum vitae, organizado de acordo com os critérios de seleção e seriação descritos no n.º 9 do presente Edital; c) Comprovativos e/ou exemplares de cada elemento mencionado no curriculum vitae, organizados de acordo com os critérios de seleção e seriação descritos no n.º9 do presente Edital; d) Documentos comprovativos de que o candidato reúne os requisitos referidos na alínea b) do nº 6 do presente Edital e) Cópia do bilhete de identidade/cartão de cidadão. 8.3 Sem prejuízo do disposto no ponto vii) da alínea j) do artigo 13.º do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto (RCCPCD), a não apresentação pelo candidato dos documentos comprovativos relacionados com o respetivo currículo, bem como a não organização do curriculum vitae de acordo com o disposto na alínea b) do n.º 8.2, determinam a não apreciação e valorização desses elementos curriculares. 8.4 Os candidatos que prestem serviço na ESS|P.PORTO ficam dispensados da apresentação dos documentos que já existam nos respetivos processos individuais (considera-se da responsabilidade do candidato confirmar que documentos constam do seu processo individual), devendo o fato ser expressamente declarado no formulário de candidatura. 8.5 Os documentos submetidos devem ser em Língua Portuguesa ou Inglesa ou, excecionalmente, noutra língua estrangeira, podendo o Júri, por deliberação, exigir a tradução dos mesmos. 8.6 Não são aceites candidaturas enviadas por correio eletrónico. 8.7 Sem prejuízo da obrigatoriedade de envio dos elementos estipulados nos números anteriores, o Júri pode solicitar aos candidatos, a título excecional, a entrega de documentação complementar relacionada com o currículo apresentado. 8.8 A exceção a que se refere o ponto 8.7 não substitui o disposto nos pontos 8.1, 8.2 e 8.3, tendo apenas como objetivo, a título pontual, esclarecer alguma dúvida suscitada pelo Júri. 9. Critérios de seleção e seriação: Os critérios de seleção e seriação e a sua respetiva ponderação, têm como referência as funções gerais dos docentes, previstas no artigo 2.º-A do ECPDESP. 9.1 A Aprovação dos candidatos em mérito absoluto dependerá de serem detentores do grau de doutor ou do título de especialista, nos termos do Decreto-Lei n.º 206/2009, de 31 de agosto, na área ou área afim daquela para que é aberto o presente concurso, obtido há mais de cinco anos, conforme o preceituado pelo artigo 19.º do ECPDESP, sendo que para efeitos deste concurso, consideram-se áreas afins aquelas em que a tese de doutoramento do candidato represente um contributo relevante na área para que é aberto o concurso; e possuírem um curriculum cujo mérito o júri entenda revestir nível cientifico e pedagógico, capacidade de investigação e atividade desenvolvida compatíveis com a área disciplinar e categoria para que é aberto o concurso. 9.2 Considera-se aprovado em mérito absoluto o candidato que seja aprovado por maioria absoluta dos membros do júri votantes, em que o voto deverá ser favorável sempre que o membro do júri tenha atribuído uma pontuação igual ou superior a 50, com base no detalhe dos critérios de seleção e seriação. 9.3 Os candidatos aprovados em mérito absoluto serão ordenados com base nas pontuações obtidas de acordo com o detalhe dos critérios de seleção e seriação. 9.4 As dimensões dos critérios de seleção e seriação são as seguintes: a) Dimensão Pedagógica ? 40% b) Dimensão Técnico-Científica e Profissional? 30% c) Dimensão Organizacional ?30% 9.5 Parâmetros da Dimensão Pedagógica (40%): 9.5.1 Experiência e dedicação à docência relevantes para área em concurso, Gestão e Administração em Saúde (70%): Experiência docente tendo como referencial o tempo integral; Regência ou coregência (e/ou responsável corresponsável) de Unidades Curriculares enquadradas em Ciclos de Estudos conferente de grau académico; Lecionação de Unidades Curriculares enquadradas em Ciclos de Estudos conferente de grau académico. 9.5.2 Elaboração de material didático (5%): Autor ou coautor de textos de apoio à aprendizagem de natureza pedagógica em formato de artigo publicado em revista indexada; Documentos de natureza didático-pedagógica ou materiais digitais que versem a totalidade ou parte dos conteúdos de uma unidade curricular. 9.5.3 Formação contínua, atualização profissional e internacionalização pedagógica (15%) Cursos e outras ações de formação e/ou atualização pedagógica e/ou técnico-profissional, não conferentes de grau; Participação em programas de mobilidade out para lecionação em outras IES. 9.5.4 Outras atividades pedagógicas relevantes para a Instituição de Ensino Superior não previstas nos pontos anteriores ou desenvolvidas em áreas afins (10%) Outras atividades na área a concurso que não se encontrem previstas nos pontos anteriores (por exemplo: criação e coordenação de cursos, introdução de novas metodologias de ensino-aprendizagem, reformulação de planos de estudos, elaboração de relatórios de avaliação de ciclos de estudo, elaboração de planos de transição). 9.6 Parâmetros da Dimensão Técnica e Científica e Profissional (30%) 9.6.1 Qualificação académica e/ou profissional (35%): Licenciatura; Mestrado na área a concurso; Grau de Doutor na área para que é aberto o concurso e/ou com tema de dissertação com relevância para a área para que é aberto o concurso; Título de especialista na área em que é aberto o concurso (Decreto-Lei nº 206/2009, de 31.08). 9.6.2 Produção científica (25%): Autor ou coautor de artigos científicos em revista e/ou livros ou capítulos de livros técnico-científicos com revisão por pares e/ou indexação; Publicação de artigo completo em atas de eventos científicos indexados e/ou com revisão por pares; Publicação de resumo em revistas indexadas e/ ou com revisão por pares. 9.6.3 Dinamização, intervenção e reconhecimento em atividades técnico-científicas (20%): Autor ou coautor de comunicação oral ou em poster, em congresso nacional ou internacional, académico ou profissional; Membro de comissões científicas de eventos técnico-científicos nacionais e internacionais (congressos, encontros, jornadas, seminários, simpósios); Moderação de sessões em eventos técnico-científicos nacionais ou internacionais (ex: congressos, encontros, jornadas, seminários, simpósios); Membro integrado e/ou colaborador de centro de I&D acreditado pela FCT e/ou participação em projetos de investigação/inovação. 9.6.4 Orientação técnico-científica e participação em júris de provas académicas e profissionais (20%) Orientação ou coorientação de teses de doutoramento concluídas. Não cumulativa com "membro de júri"; Orientação ou coorientação de Dissertação/Projeto/Relatório Final de Estágio de mestrado concluído/a. Não cumulativa com "membro de júri"; Orientação ou coorientação de projetos de licenciatura /bacharelato concluídos. Não cumulativa com "membro de júri"; Participação em júri de provas académicas de doutoramento; Participação em júri de provas de título de Especialista; Participação em júri de provas académicas de mestrado. Não cumulativa com orientação ou coorientação; Participação em júri de provas de projetos/monografia de curso superior. Não cumulativa com orientação ou coorientação; Outras atividades relevantes, não enquadráveis nos pontos anteriores (ex: autor ou coautor de trabalhos alvo de Prémio). 9.7 Parâmetros da Dimensão Organizacional (30%) 9.7.1 Participação em estruturas orgânicas estatutárias de topo no ensino superior (40%) Presidente ou Vice-Presidente/Diretor ou Subdiretor de Instituição de Ensino Superior ou Unidade Orgânica; Presidente ou Vice-Presidente do conselho científico ou do conselho pedagógico no ensino superior. 9.7.2 Participação em estruturas orgânicas estatutárias intermédias no ensino superior (40%) Coordenador/vice-coordenador ou diretor/vice-diretor de departamento, área técnico-científica, centro de investigação e/ou outra estrutura orgânica estatutária no ensino superior. Membro de estruturas orgânicas estatutárias no ensino superior. 9.7.3 Membro de júris de concursos, comissões institucionais, organização de eventos e outras atividades relevantes (20%) Participação em comissões institucionais internas ou externas (ex. CADD, comissão de avaliação e acompanhamento do curso, conselho de curso, elaboração de regulamentos e estatutos, comissão de ética, comissão estatutária, etc.) em Instituição de Ensino Superior, derivadas de órgãos estatutários; Membro de júri de recrutamento de pessoal docente no âmbito dos estatutos das carreiras docentes do ensino superior; Membro de júris de recrutamento de pessoal não-docente ou de bolseiros de investigação científica; Presidente/coordenador de comissão organizadora de congressos, seminários, cursos breves ou outros eventos técnico-científicos e pedagógicos; Outras atividades relevantes, nomeadamente, atividades de extensão comunitária envolvendo entidades nacionais ou internacionais de natureza pública ou privada. 9.8 O Júri pode promover audições públicas, em igualdade de circunstâncias para todos os candidatos, nos termos do disposto na alínea b) do n.º 4 do artigo 23.º do ECPDESP. 9.9 O detalhe dos critérios de seleção e seriação pode ser consultado em: www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes e faz parte integrante do presente Edital. 10. A classificação final atribuída individualmente por cada elemento do Júri, será obtida através da seguinte fórmula: NFEJ = 0,40*AP+0,30*ATC+0,30*AO, em que NFEJ corresponde à nota final do elemento do Júri; AP = Soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Pedagógica, ATC = soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Técnica e Científica ; AO = soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Organizacional. 11. Em conformidade com o estabelecido no nº 3 do artigo 20º do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto, os professores no exercício de cargos de gestão nas respetivas unidades orgânicas/instituto e isentos de funções letivas por força da aplicação de normativos legais ou estatutários ou por determinação dos órgãos competentes não devem ser prejudicados na aplicação da grelha na dimensão referida no ponto 9.5 deste edital. 12. Participação dos interessados e decisão: 12.1 O projeto de ordenação final é notificado aos candidatos, para efeitos de realização da audiência dos interessados, nos termos dos artigos 121.º e seguintes do Código do Procedimento Administrativo, aplicando-se, com as devidas adaptações, o disposto no artigo 25.º do Regulamento. 12.2 Realizada a audiência dos interessados, o Júri aprecia as alegações oferecidas e aprova a lista de ordenação final dos candidatos. 12.3 Audiência prévia - No caso de haver exclusão de algum dos candidatos por não cumprir os requisitos legais e no final da avaliação efetuada, proceder-se-á à audiência prévia a realizar nos termos do disposto nos artigos 121.º e 122.º do Código de Procedimento Administrativo. 12.4 Consulta do processo - Os documentos relativos ao concurso podem ser consultados em: https://www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes, bem como no secretariado da Presidência da ESS|P.PORTO, nas horas normais de expediente. 13. As atas do júri são facultadas aos candidatos sempre que solicitadas. 14. As falsas declarações serão punidas nos termos da lei. 15. Composição do júri: 15.1 Presidente: Professora Doutora Maria Cristina Prudêncio Pereira Soares, Professora Coordenadora Principal, Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, que será substituída nas suas ausências ou impedimentos pelo Professor Doutor Nuno Albertino Barbosa Ferreira da Rocha, Vice-Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto. 15.2 Vogais: Professor Doutor Rui da Assunção Esteves Pimenta, Professor Coordenador com Agregação da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto; Professora Doutora Rosa Maria de Sousa Martins Rocha, Professora Coordenadora da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico do Porto; Professora Doutora Ana Maria Nunes Português Galvão, Professora Coordenadora Principal da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Bragança; Professor Doutor Rui Manuel Lopes Nunes, Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto; Professor Doutor Pedro Lopes Ferreira, Professor Catedrático da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra; Professora Doutora Maria Carminda Morais Soares, Professora Coordenadora da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Viana do Castelo; Professor Doutor Joaquim José Lopes Escaleira, Professor Coordenador Aposentado da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Viana do Castelo. 16. Em cumprimento da alínea h) do artigo 9.º da Constituição, a Administração Pública, enquanto entidade empregadora, promove ativamente uma política de igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no acesso ao emprego e na progressão profissional, providenciando escrupulosamente no sentido de evitar toda e qualquer forma de discriminação. 17. O presente Edital será divulgado nos seguintes termos: a) Na 2ª série do Diário da República; b) Na Bolsa de Emprego Público, em www.bep.gov.pt , no 1º dia útil seguinte ao da publicação em Diário da República; c) No sítio da Internet da Fundação para a Ciência e Tecnologia, I. P., nas línguas portuguesa e inglesa; d) No sítio da Internet da ESS|P.PORTO, em: https://www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes 30 de dezembro de 2020.- A Presidente da ESS|P.Porto, Prof.ª Doutora Cristina PrudêncioNúmero de vagas: 1Tipo de contrato: Informação não disponívelPaís: PortugalLocalidade: PortoInstituição de acolhimento: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do PortoData limite de candidatura: 23 February 2021(A data limite de candidatura deve ser confirmada no texto do anúncio)2. Dados de contactos da organização2. Organization contact dataInstituição de contacto: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do PortoEndereço:Rua Dr António Bernardino de Almeida, 400Porto - 4200-072 PortoPortugalEmail: geral@ess.ipp.pt
Professor Coordenador, na área Técnico
Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, Porto
1. Descrição do cargo/posição/bolsa1. Job descriptionCargo/posição/bolsa:Professor Coordenador, na área Técnico-científica de FisioterapiaReferência: Aviso (extrato) 866/2021Área científica genérica: Not availableÁrea científica específica:Resumo do anúncio:Abertura de concurso documental para professor coordenador da carreira de pessoal docente do ensino superior politécnico na área técnico-científica de FisioterapiaTexto do anúncio1. Nos termos do disposto nos artigos, 10.º, 10.º-A, 15.º, 15.º-A e 29.º-B do Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDESP), aprovado pelo Decreto-Lei nº 185/81, de 1 de julho, alterado pelo Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de agosto e pela Lei nº 7/2010, de 13 de maio, conjugado com o Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto, aprovado pelo Despacho nº 4807/2011, publicado no Diário da República, 2ª série, nº 54, de 17 de março, e demais disposições legais em vigor, torna-se público que, por despacho do Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS|P.PORTO), de 23 de dezembro de 2020, no uso de competência própria, de acordo com a alínea d) do n.º 1 do artigo 15.º dos Estatutos da Escola Superior de Saúde, homologados pelo Despacho n.º 2832/2018, publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 55, de 19 de março de 2018, se procede à abertura de concurso documental, pelo prazo de 30 dias úteis, a contar da data de publicação do presente aviso no Diário da República, com vista à ocupação de dois postos de trabalho previstos e não ocupados no mapa de pessoal da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS|P.PORTO), na carreira de pessoal docente do ensino superior politécnico, na categoria de professor coordenador, área técnico-científica de Fisioterapia, na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado. 2. Local de trabalho ? ESS|P.PORTO, sita na Rua Dr. António Bernardino de Almeida, 400, 4200-072, Porto. 3. Número de postos de trabalho a ocupar ? 2 (dois). 4. Modalidade da relação jurídica de emprego a constituir ? Contrato de Trabalho em Funções Públicas por Tempo Indeterminado, nos termos do artigo 9.º-A do Decreto-Lei nº 185/81, de 1 de julho, alterado pelo Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de agosto e pela Lei nº 7/2010, de 13 de maio, que aprovou o Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDESP). 5. Caracterização funcional da categoria ? Ao professor coordenador compete desenvolver as funções constantes do n.º 5 do artigo 3.º do ECPDESP. 6. Âmbito do recrutamento ? São requisitos cumulativos de admissão ao concurso: a) Ser detentor dos requisitos previstos nas alíneas b) a e) do n.º 1 do artigo 17.º da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas (LTFP), aprovada pela Lei nº 35/2014, de 20 de junho, com as devidas atualizações; b) Ser titular do grau de doutor ou do título de especialista, nos termos do Decreto-Lei n.º 206/2009, de 31 de agosto, na área ou área afim daquela para que é aberto o presente concurso, obtido há mais de cinco anos, conforme o preceituado pelo artigo 19.º do ECPDESP. Para efeitos deste concurso, consideram-se áreas afins aquelas em que a tese de doutoramento do candidato represente um contributo relevante na área para que é aberto o concurso; c) Os opositores ao concurso detentores de habilitação obtida no estrangeiro devem comprovar o reconhecimento, equivalência ou registo do grau de doutor, nos termos da legislação aplicável; d) O preenchimento dos requisitos constantes no Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico, na sua atual redação, e os constantes do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do P.PORTO, aprovado pelo Despacho nº 4807/2011, publicado no Diário da República, 2ª série, nº 54, de 17 de março de 2011. 7. Prazo de validade do concurso: 7.1 O concurso é válido para os postos de trabalho referidos, caducando com a sua ocupação ou inexistência ou insuficiência de candidatos. 7.2 O concurso pode ainda cessar por ato devidamente fundamentado do Presidente do IPP, respeitados os princípios gerais da atividade administrativa, bem como os limites legais, regulamentares e concursais. 8. Formalização da candidatura: 8.1 As candidaturas são submetidas eletronicamente através do sítio web: https://www.ess.ipp.pt/candidaturas 8.2 Devem ser submetidas com a candidatura: a) Formulário eletrónico de candidatura ao procedimento concursal; b) Um exemplar do curriculum vitae, organizado de acordo com os critérios de seleção e seriação descritos no n.º 9 do presente Edital; c) Comprovativos e/ou exemplares de cada elemento mencionado no curriculum vitae, organizados de acordo com os critérios de seleção e seriação descritos no n.º9 do presente Edital; d) Documentos comprovativos de que o candidato reúne os requisitos referidos na alínea b) do nº 6 do presente Edital e) Cópia do bilhete de identidade/cartão de cidadão. 8.3 Sem prejuízo do disposto no ponto vii) da alínea j) do artigo 13.º do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto (RCCPCD), a não apresentação pelo candidato dos documentos comprovativos relacionados com o respetivo currículo, bem como a não organização do curriculum vitae de acordo com o disposto na alínea b) do n.º 8.2, determinam a não apreciação e valorização desses elementos curriculares. 8.4 Os candidatos que prestem serviço na ESS|P.PORTO ficam dispensados da apresentação dos documentos que já existam nos respetivos processos individuais (considera-se da responsabilidade do candidato confirmar que documentos constam do seu processo individual), devendo o fato ser expressamente declarado no formulário de candidatura. 8.5 Os documentos submetidos devem ser em Língua Portuguesa ou Inglesa ou, excecionalmente, noutra língua estrangeira, podendo o Júri, por deliberação, exigir a tradução dos mesmos. 8.6 Não são aceites candidaturas enviadas por correio eletrónico. 8.7 Sem prejuízo da obrigatoriedade de envio dos elementos estipulados nos números anteriores, o Júri pode solicitar aos candidatos, a título excecional, a entrega de documentação complementar relacionada com o currículo apresentado. 8.8 A exceção a que se refere o ponto 8.7 não substitui o disposto nos pontos 8.1, 8.2 e 8.3, tendo apenas como objetivo, a título pontual, esclarecer alguma dúvida suscitada pelo Júri. 9. Critérios de seleção e seriação: Os critérios de seleção e seriação e respetiva ponderação, têm como referência as funções gerais dos docentes, previstas no artigo 2.º-A do ECPDESP. 9.1 A Aprovação dos candidatos em mérito absoluto dependerá de serem detentores do grau de doutor ou do título de especialista, nos termos do Decreto-Lei n.º 206/2009, de 31 de agosto, na área ou área afim daquela para que é aberto o presente concurso, obtido há mais de cinco anos, conforme o preceituado pelo artigo 19.º do ECPDESP, sendo que para efeitos deste concurso, consideram-se áreas afins aquelas em que a tese de doutoramento do candidato represente um contributo relevante na área para que é aberto o concurso; e possuírem um curriculum cujo mérito o júri entenda revestir nível científico e pedagógico, capacidade de investigação e atividade desenvolvida compatíveis com a área disciplinar e categoria para que é aberto o concurso. 9.2 Considera-se aprovado em mérito absoluto o candidato que seja aprovado por maioria absoluta dos membros do júri votantes, em que o voto deverá ser favorável sempre que o membro do júri tenha atribuído uma pontuação igual ou superior a 50, com base no detalhe dos critérios de seleção e seriação. 9.3 Os candidatos aprovados em mérito absoluto serão ordenados com base nas pontuações obtidas de acordo com o detalhe dos critérios de seleção e seriação. 9.4 As dimensões dos critérios de seleção e seriação são as seguintes: a) Dimensão Pedagógica ? 35% b) Dimensão Técnico-Científica e Profissional ? 35% c) Dimensão Organizacional (outras atividades relevantes para a instituição) ?30% 9.5. Parâmetros da Dimensão Pedagógica (35%): 9.5.1. Experiência dedicada à docência na área para que é aberto o concurso (60%): 9.5.1.1. Experiência relevante para a área como docente a tempo integral ou exclusividade no ensino superior na área para que é aberto o concurso; 9.5.1.2. Número de regências ou coregências de Unidades Curriculares enquadradas em Ciclos de Estudos na área para a qual foi aberto o concurso, no Ensino Superior; 9.5.1.3. Número Lecionação de Unidades Curriculares enquadradas em Ciclos de Estudos na área para a qual foi aberto o concurso, no Ensino Superior. 9.5.2. Elaboração de material didático (20%): 9.5.2.1. Autor ou coautor de textos de apoio à aprendizagem com ISBN ou de trabalhos de natureza pedagógica na área em formato de artigo em revista que integre um dos índices do Web of Science Core Collection ? Clarivate Analytics e que tenha Fator de Impacto. Não acumulável com "Produção Científica"; 9.5.2.2. Texto de natureza didático-pedagógica ou materiais digitais que versem a totalidade ou parte dos conteúdos de uma unidade curricular/curso. Podem ser contabilizados os documentos do item anterior se pela sua quantidade excederem a pontuação máxima no item. 9.5.3. Capacitação pedagógica e técnica para a atividade docente no ensino superior na área para que é aberto o concurso e participação noutras atividades pedagógicas relevantes (20%): 9.5.3.1. Curso de formação em pedagogia, em educação ou em área da saúde que seja relevante para o processo de ensino-aprendizagem na área para que é aberto o concurso, com a duração mínima de 50h. Se conferente de grau de licenciado ou mestre deve-se aplicar o dobro da pontuação (colocar a quantidade a dobrar). Não acumulável com "Qualificação académica" nem com o item seguinte; 9.5.3.2. Participação em formação continua através de cursos e outras ações de formação e/ou atualização pedagógica ou técnico-profissional, não conferentes de grau. Não acumulável com o item anterior; 9.5.3.3. Participação em programas de mobilidade; 9.5.3.4. Outras atividades pedagógicas relevantes para a Instituição de Ensino Superior (e.g., novos cursos, introdução de novas metodologias de ensino-aprendizagem, reformulação de planos de estudos, elaboração de relatórios de autoavaliação de ciclos de estudo, elaboração de planos de transição). Não acumulável com os itens de "Atividade Organizacional". 9.6. Parâmetros da Dimensão Técnica e Científica e Profissional (35%) 9.6.1. Qualificação académica (35%): 9.6.1.1. Grau de Doutor com tema de dissertação com relevância para a área para que é aberto o concurso; 9.6.1.2. Título de especialista (Decreto-Lei nº 206/2009, de 31.08; 9.6.1.3. Licenciatura em Fisioterapia; 9.6.1.4. Mestrado com tema de dissertação com relevância na área para que é aberto o concurso; 9.6.1.5. Outras licenciaturas e/ou mestrados, ou agregação, ou equivalente. 9.6.2. Produção científica (25%): 9.6.2.1. Autor ou coautor de artigos científicos em revista que integre um dos índices do Web of Science Core Collection ? Clarivate Analytics e que tenha Fator de Impacto, Não acumulável com "Elaboração de Material Didático"; 9.6.2.2. Autor ou coautor de artigos científicos noutras revistas com arbitragem científica. Podem ser contabilizados os artigos da alínea anterior se pela sua quantidade excederem a pontuação máxima no item. Não acumulável com "Elaboração de Material Didático"; 9.6.2.3. Autor ou coautor de livros, de capítulos integrais em livros técnico-científicos ou de capítulos integrais em atas de congressos. Se autor/coautor de livro técnico-científico deve-se aplicar o dobro da pontuação. Não acumulável com "Elaboração de Material Didático"; 9.6.2.4. Autor ou coautor de resumos em atas de congressos ou resumos publicados em revista indexadas ou com revisão por pares (não acumulável com a comunicação respetiva, a não ser que pela sua quantidade exceder a pontuação máxima nesse item). 9.6.3. Dinamização, intervenção e reconhecimento em atividades técnico-científicas (20%): 9.6.3.1. Participação em projetos de investigação financiados resultantes de concurso e/ou obtenção de bolsas de investigação; 9.6.3.2. Membro integrado de centro de I&D acreditado pela FCT; 9.6.3.3. Revisor/editor de artigos científicos em revistas que integrem um dos índices do Web of Science Core Collection ? Clarivate Analytics e que tenha Fator de Impacto; 9.6.3.4. Membro do conselho editorial/científico de revista que integre um dos índices do Web of Science Core Collection ? Clarivate Analytics e que tenha Fator de Impacto; 9.6.3.5. Formador em curso breve de âmbito científico ou técnico, não integrado em ciclo de estudos conferente de grau; 9.6.3.6. Membro de comissões científicas de eventos técnico-científicos nacionais ou internacionais; 9.6.3.7. Autor ou coautor de comunicação oral ou em poster, em congresso nacional ou internacional, académico ou profissional. Deve-se aplicar o dobro da pontuação se tiver sido por convite (colocar a quantidade a dobrar); 9.6.3.8. Moderação de sessões em eventos técnico-científicos nacionais ou internacionais. 9.6.4. Orientação científica e participação em júris de provas académicas (20%): 9.6.4.1. Orientação ou coorientação de teses de doutoramento concluídas. Não cumulativa com "membro de júri"; 9.6.4.2. Orientação ou coorientação de Dissertação/Projeto/Relatório Final de Estágio de mestrado concluído/a, não cumulativa com "membro de júri"; 9.6.4.3. Orientação ou coorientação de projetos de licenciatura concluídos, não cumulativa com "membro de júri"; 9.6.4.4. Participação em júri de provas académicas de doutoramento. Não cumulativa com orientação ou coorientação; 9.6.4.5. Participação em júri de provas académicas de mestrado. Não cumulativa com orientação ou coorientação; 9.6.4.6. Participação em júri de projetos de licenciatura. Não cumulativa com "orientação ou coorientação de projetos de licenciatura"; 9.6.4.7. Participação em júri de provas de título de especialista. 9.7. Parâmetros da Dimensão Organizacional (30%) 9.7.1. Gestão de topo em estruturas orgânicas estatutárias no ensino superior (considerando o tempo e a diversidade dos cargos) (40%): 9.7.1.1. Reitor ou Vice-Reitor/Presidente ou Vice-Presidente/Diretor ou Subdiretor de Instituição de Ensino Superior, incluindo Faculdade, Unidade Orgânica e/ou Escola; 9.7.1.2. Presidente ou Vice-Presidente do conselho científico ou do conselho pedagógico no ensino superior. 9.7.2. Gestão intermédia em estruturas orgânicas estatutárias no ensino superior (considerando o tempo e a diversidade dos cargos) (30%): 9.7.2.1. Presidente/vice-presidente, coordenador/vice-coordenador ou diretor/vice-diretor de departamento, área técnico-científica, centro de investigação e/ou outra estrutura orgânica estatutária no ensino superior; 9.7.2.2. Coordenador/vice-coordenador de ciclo de estudos no ensino superior; 9.7.2.3. Membro de estruturas orgânicas estatutárias no ensino superior; 9.7.2.4. Participação em comissões institucionais internas ou externas (e.g., comissão de avaliação e acompanhamento do curso, conselho de curso, elaboração de regulamentos e estatutos, comissão de ética, etc.) em Instituição de Ensino Superior, derivadas de órgãos estatutários. 9.7.3. Membro de júris de concursos, organização de eventos e outras atividades relevantes (30%): 9.7.3.1. Membro de júri de recrutamento de pessoal docente no âmbito dos estatutos das carreiras docentes do ensino superior, a qualquer título; 9.7.3.2. Membro de júris de recrutamento de pessoal não-docente (incluindo estágios profissionais remunerados) ou de bolseiros de investigação científica; 9.7.3.3. Membro de comissão organizadora de congressos, seminários, cursos breves ou outros eventos técnico-científicos e pedagógicos; 9.7.3.4. Outras atividades organizacionais relevantes para a Instituição de Ensino Superior. 9.8. O Júri pode promover audições públicas, em igualdade de circunstâncias para todos os candidatos, nos termos do disposto na alínea b) do n.º 4 do artigo 23.º do ECPDESP. 9.9. O detalhe dos critérios de seleção e seriação pode ser consultado em: www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes e faz parte integrante do presente Edital. 10. A classificação final atribuída individualmente por cada elemento do Júri será obtida através da seguinte fórmula: a nota final do elemento do Júri (NFEJ) = 0,35*AP+0,35*ATCP+0,30*AO; (AP = Soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Pedagógica, ATCP = soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Técnica e Científica e Profissional; AO = soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Organizacional). 11. Em conformidade com o estabelecido no nº 3 do artigo 20º do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto, os professores no exercício de cargos de gestão nas respetivas unidades orgânicas/instituto e isentos de funções letivas por força da aplicação de normativos legais ou estatutários ou por determinação dos órgãos competentes não devem ser prejudicados na aplicação da grelha na dimensão referida no ponto 9.5 deste edital. 12. Participação dos interessados e decisão: 12.1 O projeto de ordenação final é notificado aos candidatos, para efeitos de realização da audiência dos interessados, nos termos dos artigos 121.º e seguintes do Código do Procedimento Administrativo, aplicando-se, com as devidas adaptações, o disposto no artigo 25.º do Regulamento. 12.2 Realizada a audiência dos interessados, o Júri aprecia as alegações oferecidas e aprova a lista de ordenação final dos candidatos. 12.3 Audiência prévia - No caso de haver exclusão de algum dos candidatos por não cumprir os requisitos legais e no final da avaliação efetuada, proceder-se-á à audiência prévia a realizar nos termos do disposto nos artigos 121.º e 122.º do Código de Procedimento Administrativo. 12.4 Consulta do processo - Os documentos relativos ao concurso podem ser consultados em: https://www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes bem como no secretariado da Presidência da ESS|P.PORTO, nas horas normais de expediente. 13. As atas do júri são facultadas aos candidatos sempre que solicitadas. 14. As falsas declarações serão punidas nos termos da lei. 15. Composição do júri: 15.1 Presidente: Professora Doutora Maria Cristina Prudêncio Pereira Soares, Professora Coordenadora Principal, Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, que será substituída nas suas ausências ou impedimentos pelo Professor Doutor Nuno Albertino Barbosa Ferreira da Rocha, Vice-Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto. 15.2 Vogais: Professora Doutora Madalena Ramos Lopes Gomes da Silva, Professora Coordenadora da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal; Professora Doutora Maria Cristina Damas Argel de Melo, Professora Coordenadora da Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto; Professor Doutor Eduardo José Brazete Carvalho Cruz, Professor Coordenador da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal Professor Doutor Rui Jorge Dias Costa, Professor Coordenador da Escola Superior de Saúde da Universidade de Aveiro. Professor Doutor Rui Manuel Urbano Veiga de Macedo, Professor Coordenador da Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto; Professor Doutor Rui Miguel Monteiro Soles Gonçalves, Professor Coordenador da Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Instituto Politécnico de Coimbra. 16. Em cumprimento da alínea h) do artigo 9.º da Constituição, a Administração Pública, enquanto entidade empregadora, promove ativamente uma política de igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no acesso ao emprego e na progressão profissional, providenciando escrupulosamente no sentido de evitar toda e qualquer forma de discriminação. 17. O presente Edital será divulgado nos seguintes termos: a) Na 2ª série do Diário da República; b) Na Bolsa de Emprego Público, em www.bep.gov.pt, no 1º dia útil seguinte ao da publicação em Diário da República; c) No sítio da Internet da Fundação para a Ciência e Tecnologia, I. P., nas línguas portuguesa e inglesa; d) No sítio da Internet da ESS|P.PORTO, em: https://www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes 23 de dezembro de 2020. - A Presidente da ESS|P.Porto, Prof.ª Doutora Cristina PrudêncioNúmero de vagas: 2Tipo de contrato: Informação não disponívelPaís: PortugalLocalidade: PortoInstituição de acolhimento: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do PortoData limite de candidatura: 24 February 2021(A data limite de candidatura deve ser confirmada no texto do anúncio)2. Dados de contactos da organização2. Organization contact dataInstituição de contacto: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do PortoEndereço:Rua Dr António Bernardino de Almeida, 400Porto - 4200-072 PortoPortugalEmail: geral@ess.ipp.pt
Professor Coordenador, na área Técnico
Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, Porto
1. Descrição do cargo/posição/bolsa1. Job descriptionCargo/posição/bolsa:Professor Coordenador, na área Técnico-científica de Terapia OcupacionalReferência: Aviso (extrato) 747/2021Área científica genérica: Not availableÁrea científica específica:Resumo do anúncio:Abertura de concurso documental para professor coordenador da carreira de pessoal docente do ensino superior politécnico na área técnico-científica de Terapia OcupacionalTexto do anúncio1. Nos termos do disposto nos artigos, 10.º, 10.º-A, 15.º, 15.º-A e 29.º-B do Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDESP), aprovado pelo Decreto-Lei nº 185/81, de 1 de julho, alterado pelo Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de agosto e pela Lei nº 7/2010, de 13 de maio, conjugado com o Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto, aprovado pelo Despacho nº 4807/2011, publicado no Diário da República, 2ª série, nº 54, de 17 de março, e demais disposições legais em vigor, torna-se público que, por despacho do Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS|P.PORTO), de 30 de dezembro de 2020, no uso de competência própria, de acordo com a alínea d) do n.º 1 do artigo 15.º dos Estatutos da Escola Superior de Saúde, homologados pelo Despacho n.º 2832/2018, publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 55, de 19 de março de 2018, se procede à abertura de concurso documental, pelo prazo de 30 dias úteis, a contar da data de publicação do presente aviso no Diário da República, com vista à ocupação de dois postos de trabalho previstos e não ocupados no mapa de pessoal da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS|P.PORTO), na carreira de pessoal docente do ensino superior politécnico, na categoria de professor coordenador, área técnico-científica de Terapia Ocupacional, na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado. 2. Local de trabalho ? ESS|P.PORTO, sita na Rua Dr. António Bernardino de Almeida, 400, 4200-072, Porto. 3. Número de postos de trabalho a ocupar ? 2 (dois). 4. Modalidade da relação jurídica de emprego a constituir ? Contrato de Trabalho em Funções Públicas por Tempo Indeterminado, nos termos do artigo 10.º do Decreto-Lei nº 185/81, de 1 de julho, alterado pelo Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de agosto e pela Lei nº 7/2010, de 13 de maio, que aprovou o Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDESP). 5. Caracterização funcional da categoria ? Ao professor coordenador compete desenvolver as funções constantes do n.º 5 do artigo 3.º do ECPDESP. 6. Âmbito do recrutamento ? São requisitos cumulativos de admissão ao concurso: a) Ser detentor dos requisitos previstos nas alíneas b) a e) do n.º 1 do artigo 17.º da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas (LTFP), aprovada pela Lei nº 35/2014, de 20 de junho, com as devidas atualizações; b) Ser titular do grau de doutor ou do título de especialista, nos termos do Decreto-Lei n.º 206/2009, de 31 de agosto, na área ou área afim daquela para que é aberto o presente concurso, obtido há mais de cinco anos, conforme o preceituado pelo artigo 19.º do ECPDESP. Para efeitos deste concurso, consideram-se áreas afins aquelas em que a tese de doutoramento do candidato represente um contributo relevante na área para que é aberto o concurso; c) Os opositores ao concurso detentores de habilitação obtida no estrangeiro devem comprovar o reconhecimento, equivalência ou registo do grau de doutor, nos termos da legislação aplicável; d) O preenchimento dos requisitos constantes no Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico, na sua atual redação, e os constantes do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do P.PORTO, aprovado pelo Despacho nº 4807/2011, publicado no Diário da República, 2ª série, nº 54, de 17 de março de 2011. 7. Prazo de validade do concurso: 7.1 O concurso é válido para os postos de trabalho referidos, caducando com a sua ocupação ou inexistência ou insuficiência de candidatos. 7.2 O concurso pode ainda cessar por ato devidamente fundamentado do Presidente do IPP, respeitados os princípios gerais da atividade administrativa, bem como os limites legais, regulamentares e concursais. 8. Formalização da candidatura: 8.1 As candidaturas são submetidas eletronicamente através do sítio web: https://www.ess.ipp.pt/candidaturas 8.2 Devem ser submetidas com a candidatura: a) Formulário eletrónico de candidatura ao procedimento concursal; b) Um exemplar do curriculum vitae, organizado de acordo com os critérios de seleção e seriação descritos no n.º 9 do presente Edital; c) Comprovativos e/ou exemplares de cada elemento mencionado no curriculum vitae, organizados de acordo com os critérios de seleção e seriação descritos no n.º9 do presente Edital; d) Documentos comprovativos de que o candidato reúne os requisitos referidos na alínea b) do nº 6 do presente Edital e) Cópia do bilhete de identidade/cartão de cidadão. 8.3 Sem prejuízo do disposto no ponto vii) da alínea j) do artigo 13.º do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto (RCCPCD), a não apresentação pelo candidato dos documentos comprovativos relacionados com o respetivo currículo, bem como a não organização do curriculum vitae de acordo com o disposto na alínea b) do n.º 8.2, determinam a não apreciação e valorização desses elementos curriculares. 8.4 Os candidatos que prestem serviço na ESS|P.PORTO ficam dispensados da apresentação dos documentos que já existam nos respetivos processos individuais (considera-se da responsabilidade do candidato confirmar que documentos constam do seu processo individual), devendo o fato ser expressamente declarado no formulário de candidatura. 8.5 Os documentos submetidos devem ser em Língua Portuguesa ou Inglesa ou, excecionalmente, noutra língua estrangeira, podendo o Júri, por deliberação, exigir a tradução dos mesmos. 8.6 Não são aceites candidaturas enviadas por correio eletrónico. 8.7 Sem prejuízo da obrigatoriedade de envio dos elementos estipulados nos números anteriores, o Júri pode solicitar aos candidatos, a título excecional, a entrega de documentação complementar relacionada com o currículo apresentado. 8.8 A exceção a que se refere o ponto 8.7 não substitui o disposto nos pontos 8.1, 8.2 e 8.3, tendo apenas como objetivo, a título pontual, esclarecer alguma dúvida suscitada pelo Júri. 9. Critérios de seleção e seriação: Os critérios de seleção e seriação e respetiva ponderação, têm como referência as funções gerais dos docentes, previstas no artigo 2.º-A do ECPDESP. 9.1 A Aprovação dos candidatos em mérito absoluto dependerá de serem detentores do grau de doutor ou do título de especialista, nos termos do Decreto-Lei n.º 206/2009, de 31 de agosto, na área ou área afim daquela para que é aberto o presente concurso, obtido há mais de cinco anos, conforme o preceituado pelo artigo 19.º do ECPDESP, sendo que para efeitos deste concurso, consideram-se áreas afins aquelas em que a tese de doutoramento do candidato represente um contributo relevante na área para que é aberto o concurso; e possuírem um curriculum cujo mérito o júri entenda revestir nível cientifico e pedagógico, capacidade de investigação e atividade desenvolvida compatíveis com a área disciplinar e categoria para que é aberto o concurso. 9.2 Considera-se aprovado em mérito absoluto o candidato que seja aprovado por maioria absoluta dos membros do júri votantes, em que o voto deverá ser favorável sempre que o membro do júri tenha atribuído uma pontuação igual ou superior a 50, com base no detalhe dos critérios de seleção e seriação. 9.3 Os candidatos aprovados em mérito absoluto serão ordenados com base nas pontuações obtidas de acordo com o detalhe dos critérios de seleção e seriação. 9.4 As dimensões dos critérios de seleção e seriação são as seguintes: a) Dimensão Pedagógica ? 35% b) Dimensão Técnico-Científica e Profissional? 35% c) Dimensão Organizacional (outras atividades relevantes para a instituição) ?30% 9.5 Parâmetros da Dimensão Pedagógica (35%): 9.5.1 Experiência dedicada à docência na área para que é aberto o concurso (60%): Experiência relevante para a área como docente a tempo integral ou exclusividade no ensino superior na área para que é aberto o concurso; Número de diferentes Unidades Curriculares lecionadas na área para que é aberto o concurso; Número de diferentes Unidades Curriculares lecionadas na área para que é aberto o concurso das quais foi responsável. 9.5.2 Elaboração de material didático (20%): Publicação de textos de apoio à aprendizagem na área para que é aberto o concurso; Texto de natureza didático-pedagógica ou materiais digitais que versem a totalidade ou parte dos conteúdos de uma unidade curricular/curso. 9.5.3 Capacitação pedagógica e técnica para a atividade docente no ensino superior na área para que é aberto o concurso e participação noutras atividades pedagógicas relevantes (20%): Formação continua; Participação em programas de mobilidade; Coordenação ou participação em projetos pedagógicos de criação de novos cursos, introdução de novas metodologias de ensino-aprendizagem, reformulação de planos de estudo, elaboração de relatórios de autoavaliação de ciclos de estudo e elaboração de planos de transição; Desenvolvimento de projetos pedagógicos extracurriculares de extensão comunitária com participação de instituições externas. 9.6 Parâmetros da Dimensão Técnica e Científica e Profissional (35%) 9.6.1 Qualificação académica (35%): Licenciatura em Terapia Ocupacional; Mestrado com tema de dissertação com relevância na área para que é aberto o concurso; Outras licenciaturas e/ou mestrados, ou agregação, ou equivalente. Habilitação de acesso: grau de Doutor com tema de dissertação com relevância para a área para que é aberto o concurso ou título de especialista na área para que é aberto o concurso. 9.6.2 Produção científica (25%): Autor ou coautor de artigos científicos em revista que integre um dos índices do Web of Science Core Collection ? Clarivate Analytics e que tenha Fator de Impacto; Autor ou co-autor de artigos científicos noutras revistas com arbitragem científica; Autor ou co-autor de livros, de capítulos integrais em livros técnico-científicos ou de capítulos integrais em atas de congressos; Autor ou coautor de resumos em atas de congressos ou resumos publicados em revista indexadas ou com revisão por pares. 9.6.3 Dinamização, intervenção e reconhecimento em atividades técnico-científicas (20%): Participação em projetos de investigação financiados e/ou obtenção de bolsas de investigação; Membro de centro de I&D formalmente reconhecidos por instituição de Ensino Superior; Revisor/editor de artigos científicos em revistas que integrem um dos índices do Web of Science Core Collection ? Clarivate Analytics e que tenha Fator de Impacto; Membro do conselho editorial/científico de revista que integre um dos índices do Web of Science Core Collection ? Clarivate Analytics e que tenha Fator de Impacto; Formador em curso breve de âmbito científico ou técnico, não integrado em ciclo de estudos conferente de grau; Membro de comissões científicas de eventos técnico-científicos nacionais ou internacionais; Autor ou coautor de comunicação oral ou em poster, em congresso nacional ou internacional, académico ou profissional; Autor ou coautor de trabalhos que tenham recebido Prémio científico; Moderação de sessões em eventos técnico-científicos nacionais ou internacionais. 9.6.4 Orientação científica e participação em júris de provas académicas (20%) Orientação ou coorientação de teses de doutoramento concluídas; Orientação ou coorientação de Dissertação/Projeto/Relatório Final de Estágio de mestrado concluído/a; Orientação ou coorientação de projetos de licenciatura concluídos; Participação em júri de provas académicas de doutoramento; Participação em júri de provas académicas de mestrado; Participação em júri de projetos de licenciatura; Participação em júri de provas de título de especialista. 9.7 Parâmetros da Dimensão Organizacional (30%) 9.7.1 Gestão de topo em estruturas orgânicas estatutárias no ensino superior (40%): Reitor ou Vice-Reitor/Presidente ou Vice-Presidente/Diretor ou Subdiretor de Instituição de Ensino Superior, incluindo Faculdade, Unidade Orgânica e/ou Escola; Presidente ou Vice-Presidente do conselho científico ou do conselho pedagógico no ensino superior. 9.7.2 Gestão intermédia em estruturas orgânicas estatutárias no ensino superior (30%): Presidente/vice-presidente, coordenador/vice-coordenador ou diretor/vice-diretor de departamento, área técnico-científica, centro de investigação e/ou outra estrutura orgânica estatutária no ensino superior; Coordenador/vice-coordenador de ciclo de estudos no ensino superior; Membro de estruturas orgânicas estatutárias no ensino superior; Participação em comissões institucionais internas ou externas. 9.7.3 Membro de júris de concursos, organização de eventos e outras atividades relevantes (30%): Membro de júri de recrutamento de pessoal docente no âmbito dos estatutos das carreiras docentes do ensino superior, a qualquer título; Membro de júris de recrutamento de pessoal não-docente (incluindo estágios profissionais remunerados) ou de bolseiros de investigação científica; Membro de comissão organizadora de congressos, seminários, cursos breves ou outros eventos técnico-científicos e pedagógicos; Outras atividades organizacionais relevantes para a Instituição de Ensino Superior. 9.8 O Júri pode promover audições públicas, em igualdade de circunstâncias para todos os candidatos, nos termos do disposto na alínea b) do n.º 4 do artigo 23.º do ECPDESP. 9.9 O detalhe dos critérios de seleção e seriação pode ser consultado em: www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes e faz parte integrante do presente Edital. 10. A classificação final atribuída individualmente por cada elemento do Júri, será obtida através da seguinte fórmula: NFEJ = 0,35*AP+0,35*ATCP+0,30*AO, em que NFEJ corresponde à nota final do elemento do Júri; AP = Soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Pedagógica, ATCP = soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Técnica e Científica e Profissional; AO = soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Organizacional. 11. Em conformidade com o estabelecido no nº 3 do artigo 20º do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto, os professores no exercício de cargos de gestão nas respetivas unidades orgânicas/instituto e isentos de funções letivas por força da aplicação de normativos legais ou estatutários ou por determinação dos órgãos competentes não devem ser prejudicados na aplicação da grelha na dimensão referida no ponto 9.5 deste edital. 12. Participação dos interessados e decisão: 12.1 O projeto de ordenação final é notificado aos candidatos, para efeitos de realização da audiência dos interessados, nos termos dos artigos 121.º e seguintes do Código do Procedimento Administrativo, aplicando-se, com as devidas adaptações, o disposto no artigo 25.º do Regulamento. 12.2 Realizada a audiência dos interessados, o Júri aprecia as alegações oferecidas e aprova a lista de ordenação final dos candidatos. 12.3 Audiência prévia - No caso de haver exclusão de algum dos candidatos por não cumprir os requisitos legais e no final da avaliação efetuada, proceder-se-á à audiência prévia a realizar nos termos do disposto nos artigos 121.º e 122.º do Código de Procedimento Administrativo. 12.4 Consulta do processo - Os documentos relativos ao concurso podem ser consultados em https://www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes, bem como no secretariado da Presidência da ESS|P.PORTO, nas horas normais de expediente. 13. As atas do júri são facultadas aos candidatos sempre que solicitadas. 14. As falsas declarações serão punidas nos termos da lei. 15. Composição do júri: 15.1 Presidente: Professora Doutora Maria Cristina Prudêncio Pereira Soares, Professora Coordenadora Principal, Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, que será substituída nas suas ausências ou impedimentos pelo Professor Doutor Pedro Manuel Ribeiro da Rocha Monteiro, Presidente do Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto. 15.2 Vogais: Professor Doutor António José Pereira da Silva Marques, Professor Coordenador da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto; Professora Doutora Maria Cristina Damas Argel de Melo, Professora Coordenadora da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto; Professora Doutora Élia Maria Carvalho Pinheiro da Silva Pinto, Professora Coordenadora da Escola Superior de Saúde do Alcoitão; Professora Doutora Isabel Cristina Ramos Peixoto Guimarães, Professora Coordenadora da Escola Superior de Saúde do Alcoitão; Professora Doutora Maria Constança Leite de Freitas Paúl, Professora Catedrática do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto; Professora Doutora Marina Gomes Serra de Lemos, Professora Catedrática da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto; Professora Doutora Cristina Maria Leite Queirós, Professora Associada da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. 16. Em cumprimento da alínea h) do artigo 9.º da Constituição, a Administração Pública, enquanto entidade empregadora, promove ativamente uma política de igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no acesso ao emprego e na progressão profissional, providenciando escrupulosamente no sentido de evitar toda e qualquer forma de discriminação. 17. O presente Edital será divulgado nos seguintes termos: a) Na 2ª série do Diário da República; b) Na Bolsa de Emprego Público, em www.bep.gov.pt , no 1º dia útil seguinte ao da publicação em Diário da República; c) No sítio da Internet da Fundação para a Ciência e Tecnologia, I. P., nas línguas portuguesa e inglesa; d) No sítio da Internet da ESS|P.PORTO, em: https://www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes 30 de dezembro de 2020. - A Presidente da ESS|P.Porto, Prof.ª Doutora Cristina PrudêncioNúmero de vagas: 2Tipo de contrato: Informação não disponívelPaís: PortugalLocalidade: PortoInstituição de acolhimento: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do PortoData limite de candidatura: 23 February 2021(A data limite de candidatura deve ser confirmada no texto do anúncio)2. Dados de contactos da organização2. Organization contact dataInstituição de contacto: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do PortoEndereço:Rua Dr António Bernardino de Almeida, 400Porto - 4200-072 PortoPortugalEmail: geral@ess.ipp.pt
Professor Coordenador, na área Técnico
Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, Porto
1. Descrição do cargo/posição/bolsa1. Job descriptionCargo/posição/bolsa:Professor Coordenador, na área Técnico-científica de Biomatemática, Bioestatística e BioinformáticaReferência: Aviso (extrato) 748/2021Área científica genérica: Not availableÁrea científica específica:Resumo do anúncio:Abertura de concurso documental para professor coordenador principal da carreira de pessoal docente do ensino superior politécnico, na área técnico-científica de Biomatemática, Bioestatística e Bioinformática ? Grupos Disciplinares de Bioestatística e Informação aplicadas à Saúde e Gestão e Economia da SaúdeTexto do anúncio1. Nos termos do com o disposto nos artigos 9.º-A, 10.º-A, 15.º, 15.º-A e 29.º-B do Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico, aprovado pelo Decreto-Lei nº 185/81, de 1 de julho, alterado pelo Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de agosto e pela Lei nº 7/2010, de 13 de maio (ECDESP), conjugado com o Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da carreira Docente do P.PORTO, aprovado pelo Despacho nº 4807/2011, publicado no Diário da república, 2ª série, nº 54 de 17 de março e demais disposições legais em vigor, torna-se público que, por despacho da Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS|P.PORTO), de 30 de dezembro de 2020, no uso de competência própria, de acordo com a alínea d) do n.º 1 do artigo 15.º dos Estatutos da Escola Superior de Saúde, homologados pelo Despacho n.º 2832/2018, publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 55, de 19 de março de 2018, se procede à abertura de concurso documental, pelo prazo de 30 dias úteis, a contar da data de publicação do presente aviso no Diário da República, com vista à ocupação de um posto de trabalho previsto e não ocupado no mapa de pessoal da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS, IPP), na carreira de pessoal docente do ensino superior politécnico, na categoria de professor coordenador principal, na área técnico-científica de Biomatemática, Bioestatística e Bioinformática ? Grupos Disciplinares de Bioestatística e Informação Aplicadas à Saúde e Gestão e Economia da Saúde, na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado. 2. Local de trabalho ? ESS|P.PORTO, sita na Rua Dr. António Bernardino de Almeida, 400, 4200-072, Porto. 3. Número de postos de trabalho a ocupar ? 1 (um). 4. Modalidade da relação jurídica de emprego a constituir ? Contrato de Trabalho em Funções Públicas por Tempo Indeterminado, nos termos do artigo 9.º -A do Decreto-Lei n.º 185/81, de 1 de julho, alterado pelo Decreto-Lei n.º 207/2009, de 31 de agosto e pela Lei n.º 7/2010, de 13 de maio que aprovou o Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDESP). 5. Caracterização funcional da categoria ? Ao professor coordenador principal compete competem as funções constantes do nº 1 do artigo 9.º-A do ECDESP. 6. Âmbito do recrutamento ? São requisitos cumulativos de admissão ao concurso: a) Ser detentor dos requisitos previstos nas alíneas b) a e) do artigo 17.º da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas (LGTFP), aprovada pela Lei nº 35/2014, de 20 de junho; b) Ser titular do grau de doutor há mais de 5 anos e detentor do título de agregado ou de título legalmente equivalente na área ou área afim daquela para que é aberto o concurso. Clarifica-se que o conceito de área ou área afim diz respeito, no caso do doutoramento, ao tema da dissertação e, no caso da agregação, ao tema da lição e âmbito das provas, que devem ser devidamente enquadrados na área a concurso; c) Os opositores ao concurso detentores de habilitação obtida no estrangeiro devem comprovar o reconhecimento, equivalência ou registo do grau de doutor, nos termos da legislação aplicável; d) O preenchimento dos requisitos constantes no Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico, na sua atual redação, e os constantes do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da carreira Docente do P. PORTO, aprovado pelo Despacho nº 4807/2011, publicado no Diário da república, 2ª série, nº 54 de 17 de março. 7. Prazo de validade do concurso: 7.1 O concurso é válido para o posto de trabalho referido, caducando com a sua ocupação ou inexistência ou insuficiência de candidatos. 7.2 O concurso pode ainda cessar por ato devidamente fundamentado do Presidente do IPP, respeitados os princípios gerais da atividade administrativa, bem como os limites legais, regulamentares e concursais. 8. Formalização da candidatura: 8.1 As candidaturas são submetidas eletronicamente através do sítio web: https://www.ess.ipp.pt/candidaturas 8.2 Devem ser submetidas com a candidatura: a) Formulário eletrónico de candidatura ao procedimento concursal; b) Um exemplar do curriculum vitae, organizado de acordo com os critérios de seleção e seriação descritos no presente Edital; c) Um exemplar de cada trabalho mencionado no curriculum vitae; d) Documentos comprovativos de que o candidato reúne os requisitos referidos na alínea b) do nº 6 do presente Edital; e) Cópia do bilhete de identidade/cartão de cidadão. 8.3 Sem prejuízo do disposto no ponto vii) da alínea j) do artigo 13.º do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto (RCCPCD), a não apresentação pelo candidato dos documentos comprovativos relacionados com o respetivo currículo, bem como a não organização do curriculum vitae de acordo com o disposto na alínea b) do n.º 8.2, determinam a não apreciação e valorização desses elementos curriculares. 8.4 Os candidatos que prestem serviço na ESS|P.PORTO ficam dispensados da apresentação dos documentos que já existam nos respetivos processos individuais, devendo o fato ser expressamente declarado no formulário de candidatura. 8.5 Não são aceites candidaturas enviadas por correio eletrónico. 9. Critérios de seleção e seriação: Os critérios de seleção e seriação e respetiva ponderação, têm como referência as funções gerais dos docentes, previstas no artigo 2.º-A do ECPDESP. 9.1 A Aprovação dos candidatos em mérito absoluto dependerá de serem detentores do grau de doutor ou do título de especialista, nos termos do Decreto-Lei n.º 206/2009, de 31 de agosto, na área ou área afim daquela para que é aberto o presente concurso, obtido há mais de cinco anos, conforme o preceituado pelo artigo 19.º do ECPDESP, sendo que para efeitos deste concurso, consideram-se áreas afins aquelas em que a tese de doutoramento do candidato represente um contributo relevante na área para que é aberto o concurso; e possuírem um curriculum cujo mérito o júri entenda revestir nível cientifico e pedagógico, capacidade de investigação e atividade desenvolvida compatíveis com a área disciplinar e categoria para que é aberto o concurso. 9.2 Considera-se aprovado em mérito absoluto o candidato que seja aprovado por maioria absoluta dos membros do júri votantes, em que o voto deverá ser favorável sempre que o membro do júri tenha atribuído uma pontuação igual ou superior a 50, com base no detalhe dos critérios de seleção e seriação. 9.3 Os candidatos aprovados em mérito absoluto serão ordenados com base nas pontuações obtidas de acordo com o detalhe dos critérios de seleção e seriação. 9.4 Os critérios de seleção e seriação são os seguintes: a) Dimensão Pedagógica ? 35% b) Dimensão Técnico-Científica ? 35% c) Dimensão Organizacional?30% 9.5. Parâmetros da Dimensão Pedagógica (35%) - AP: 9.5.1 AP1 - Experiência e dedicação à docência nos grupos disciplinares para que é aberto o concurso em regime de tempo integral ou equivalente (60%): Experiência profissional como docente no ensino superior nos grupos disciplinares a concurso (se exerceu apenas num dos grupos deve ser atribuída até 50% da pontuação máxima, noutros grupos disciplinares afins até 25% da pontuação máxima). 9.5.2 AP2 - Diversidade e adequabilidade da docência de unidades curriculares a concurso (10%): (Número de diferentes Unidades Curriculares (UCs)/curso lecionadas no grupo disciplinar de Bioestatística e Informação Aplicadas à Saúde (45%); Número de UCs/curso lecionadas no grupo disciplinar de Gestão e Economia da Saúde (45%); Número de diferentes UCs/curso lecionadas em grupos afins no contexto de Ensino Superior (10%)). 9.5.3 AP3 -Regência de unidades curriculares dos grupos disciplinares em concurso (15%): (Coordenação/Regência de UCs/curso no grupo disciplinar de Bioestatística e Informação Aplicadas à Saúde (50%); Coordenação/Regência de UCs/curso no grupo disciplinar de Gestão e Economia da Saúde (50%)). 9.5.4 AP4 -Dinamização de projetos pedagógicos nos grupos disciplinares a concurso (10%): Responsabilidade /Coresponsabilidade ao nível da criação/avaliação/acreditação de ciclos de estudo conferente a grau nos grupos disciplinares a concurso. 9.5.5 AP5 -Outras atividades de cariz pedagógico não enquadráveis anteriormente (5%): Produção de materiais pedagógicos, organização de atividades extracurriculares, valorização científica e pedagógica do próprio, docência noutras áreas ou graus de ensino, entre outras. 9.6. Parâmetros da Dimensão Técnica e Científica (35%) - ATC 9.6.1 ATC1 - Qualificação académica para os grupos disciplinares a concurso (35%): Título de Agregado; Doutoramento; Mestrado; Licenciatura; Abrangência e pertinência da formação académica para os grupos disciplinares a concurso (nº de áreas diferentes com grau ou título relevante para a coordenação dos grupos disciplinares a concurso tendo em consideração a sua coordenação intersectorial). 9.6.2 ATC2 - Produção científica (25%): Publicações de cariz internacional: Livros, capítulos de livros e artigos completos com revisão por pares e/ou indexação; Publicações de cariz nacional: Livros, capítulos de livros e artigos completos com revisão por pares e/ou indexação; Publicações de cariz nacional ou internacional: Livros, capítulos de livros e artigos completos sem revisão por pares nem indexação; Comunicações orais ou posters ou resumos em eventos científicos, académicos ou profissionais. 9.6.3 ATC3 - Orientação e arbitragem (Júri) de trabalhos académicos e títulos de agregado e de especialista (DL 206/2009) (25%) Orientação e coorientação de trabalhos de doutoramento; Orientação e coorientação de dissertação/projeto/estágio de mestrado; Membro de Júri de doutoramento ou título de agregado, ou título de especialista (DL 206/2009); Membro de Júri de dissertação/projeto/estágio de mestrado 9.6.4 ATC4 - Intervenção nas comunidades científica e profissional e participação em Projetos científicos (15%) Coordenação de unidades/centros de investigação; Coordenação/participação em projetos financiados; Membro integrado de centro de investigação financiado pela FCT; Membro de comissão de eventos de cariz técnico-científico 9.7. Parâmetros da Dimensão Organizacional (considerando o tempo e a diversidade dos cargos) (30%) - AO 9.7.1 AO1 - Gestão de topo em estruturas orgânicas estatutárias no ensino superior (35%): Reitor, Presidente, ou Diretor de Instituição de Ensino Superior (IES) ou unidade orgânica; vice-reitor, vice-presidente, subdiretor de IES ou unidade orgânica. Presidente de órgãos colegiais estatutários (Conselho Científico, Conselho Consultivo, Conselho Geral; Conselho Pedagógico, Conselho Técnico-Científico, etc.) de Instituição de Ensino Superior; Vice-Presidente de órgãos colegiais estatutários de Instituição de Ensino Superior; Membro de órgãos colegiais estatutários de Instituições de Ensino Superior. 9.7.2 AO2 - Gestão intermédia em estruturas orgânicas estatutárias no ensino superior (considerando o tempo e a diversidade dos cargos) (35%): Presidente/vice-presidente, coordenador/vice-coordenador ou diretor/vice-diretor de departamento, área técnico-científica, centro de investigação. Coordenador/vice-coordenador de ciclo de estudos no ensino superior. Participação em comissões institucionais internas ou externas (e.g., comissão de avaliação e acompanhamento do curso, conselho de curso, comissão de ética, etc.) em Instituição de Ensino Superior, derivadas de órgãos estatutários. 9.7.3 AO3 - Membro de júris de concursos e de comissões de avaliação de desempenho docente (25%) Júris de recrutamento de pessoal docente no âmbito dos estatutos das carreiras docentes do ensino superior; Membro da Comissão de Avaliação Desempenho Docente. 9.7.4 AO4 - Outras Atividades Relevantes para o Ensino Superior (5%) Cooperação Interinstitucional no âmbito do Ensino Superior e colaboração com instituições comunitárias, nomeadamente de natureza associativa e prestação de serviços ao exterior; Mobilidade Internacional em missões de docência financiada; Outras atividades organizacionais para a missão da instituição não enquadráveis anteriormente. 9.8 O Júri pode promover audições públicas, em igualdade de circunstâncias para todos os candidatos, nos termos do disposto na alínea b) do n.º 4 do artigo 23.º do ECPDESP. 9.9 O detalhe dos critérios de seleção e seriação pode ser consultado em: www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes e faz parte integrante do presente Edital. 10. A classificação final atribuída individualmente por cada elemento do Júri na escala numérica de 0 a 100, será obtida através da seguinte fórmula: NFEJ = 0,35*AP+0,35*ATC+0,30*AO na qual: AP = AP1*0,6+AP2*0,1+AP3*0,15+AP4*0,1+AP5*0,05; ATC = ATC1*0,35+ATC2*0,25+ATC3*0,25+ATC4*0,15 e AO = AO1*0,35+AO2*0,35+AO3*0,25+AO4*0,05. Em que NFEJ = Nota Final do Elemento do Júri; AP = Soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Pedagógica, ATC = soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Técnica e Científica; AO = soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Organizacional. 11. Em conformidade com o estabelecido no n.º 3 do artigo 20.º do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto, os professores no exercício de cargos de gestão nas respetivas unidades orgânicas/instituto e isentos de funções letivas por força da aplicação de normativos legais ou estatutários ou por determinação dos órgãos competentes não devem ser prejudicados na aplicação da grelha definida pelos Júris ao parâmetro referido no ponto 9.1 deste edital. 12. Participação dos interessados e decisão: 12.1 O projeto de ordenação final é notificado aos candidatos, para efeitos de realização da audiência dos interessados, nos termos dos artigos 121.º e seguintes do Código do Procedimento Administrativo, aplicando-se, com as devidas adaptações, o disposto no artigo 25.º do Regulamento. 12.2 Realizada a audiência dos interessados, o Júri aprecia as alegações oferecidas e aprova a lista de ordenação final dos candidatos. 12.3 Audiência prévia - No caso de haver exclusão de algum dos candidatos por não cumprir os requisitos legais e no final da avaliação efetuada, proceder-se-á à audiência prévia a realizar nos termos do disposto nos artigos 121.º e 122.º do Código de Procedimento Administrativo. 12.4 Consulta do processo: Os documentos relativos ao concurso podem ser consultados em www.ess.ipp.pt, no separador "Recrutamento" e em seguida "Concursos-Docentes". O processo do concurso pode ser ainda consultado pelos candidatos que o pretendam fazer no secretariado da Presidência da ESS|P.PORTO, nas horas normais de expediente. 13. As atas do júri são facultadas aos candidatos sempre que solicitadas. 14. As falsas declarações serão punidas nos termos da lei. 15. A composição do júri é a seguinte: 15.1 Presidente: Professora Doutora Maria Cristina Prudêncio Pereira Soares, Professora Coordenadora Principal, Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, que será substituída nas suas ausências ou impedimentos pelo Professor Doutor Nuno Albertino Barbosa Ferreira da Rocha, Vice-Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto. 15.2 Vogais: Professor Doutor Agostinho Luís da Silva Cruz, Professor Coordenador Principal da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto; Professora Doutora Ana Maria Português Nunes Galvão, Professora Coordenadora Principal da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Bragança; Professor Doutor Manuel Alves Rodrigues, Professor Coordenador Principal Aposentado da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra; Professor Doutor Rui Manuel Lopes Nunes, Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto Professor Doutor Pedro Augusto de Melo Lopes Ferreira, Professor Catedrático da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra; Professor Doutor José Manuel Calheiros, Professor Catedrático Jubilado da Universidade da Beira Interior / Universidade Fernando Pessoa. 16. Em cumprimento da alínea h) do artigo 9.º da Constituição, a Administração Pública, enquanto entidade empregadora, promove ativamente uma política de igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no acesso ao emprego e na progressão profissional, providenciando escrupulosamente no sentido de evitar toda e qualquer forma de discriminação. 17. O presente Edital será divulgado nos seguintes termos: a) Na 2ª série do Diário da República; b) Na Bolsa de Emprego Público, em www.bep.gov.pt , no 1º dia útil seguinte ao da publicação em Diário da República; c) No sítio da Internet da Fundação para a Ciência e Tecnologia, I. P., nas línguas portuguesa e inglesa; d) No sítio da Internet da ESS|P.PORTO, em: https://www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes 30 de dezembro de 2020. - A Presidente da ESS|P.Porto, Prof.ª Doutora Cristina PrudêncioNúmero de vagas: 1Tipo de contrato: Informação não disponívelPaís: PortugalLocalidade: PortoInstituição de acolhimento: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do PortoData limite de candidatura: 23 February 2021(A data limite de candidatura deve ser confirmada no texto do anúncio)2. Dados de contactos da organização2. Organization contact dataInstituição de contacto: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do PortoEndereço:Rua Dr António Bernardino de Almeida, 400Porto - 4200-072 PortoPortugalEmail: geral@ess.ipp.pt
Professor Coordenador, na área Técnico
Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, Porto
1. Descrição do cargo/posição/bolsa1. Job descriptionCargo/posição/bolsa:Professor Coordenador, na área Técnico-científica de Gestão e Administração em Saúdede PúblicaReferência: Aviso (extrato 750/2021)Área científica genérica: Not availableÁrea científica específica:Resumo do anúncio:Abertura de concurso documental para professor coordenador da carreira de pessoal docente do ensino superior politécnico na área técnico-científica de Gestão e Administração em SaúdeTexto do anúncio1. Nos termos do disposto nos artigos, 10.º, 10.º-A, 15.º, 15.º-A e 29.º-B do Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDESP), aprovado pelo Decreto-Lei nº 185/81, de 1 de julho, alterado pelo Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de agosto e pela Lei nº 7/2010, de 13 de maio, conjugado com o Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto, aprovado pelo Despacho nº 4807/2011, publicado no Diário da República, 2ª série, nº 54, de 17 de março, e demais disposições legais em vigor, torna-se público que, por despacho da Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS|P.PORTO), de 30 de dezembro de 2020, no uso de competência própria, de acordo com a alínea d) do n.º 1 do artigo 15.º dos Estatutos da Escola Superior de Saúde, homologados pelo Despacho n.º 2832/2018, publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 55, de 19 de março de 2018, se procede à abertura de concurso documental, pelo prazo de 30 dias úteis, a contar da data de publicação do presente aviso no Diário da República, com vista à ocupação de um posto de trabalho previsto e não ocupado no mapa de pessoal da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS|P.PORTO), na carreira de pessoal docente do ensino superior politécnico, na categoria de professor coordenador, área técnico-científica de Gestão e Administração em Saúde na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado. 2. Local de trabalho ? ESS|P.PORTO, sita na Rua Dr. António Bernardino de Almeida, 400, 4200-072, Porto. 3. Número de postos de trabalho a ocupar ? 1 (um). 4. Modalidade da relação jurídica de emprego a constituir ? Contrato de Trabalho em Funções Públicas por Tempo Indeterminado, nos termos do artigo 10.º do Decreto-Lei nº 185/81, de 1 de julho, alterado pelo Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de agosto e pela Lei nº 7/2010, de 13 de maio, que aprovou o Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDESP). 5. Caracterização funcional da categoria ? Ao professor coordenador compete desenvolver as funções constantes do n.º 5 do artigo 3.º do ECPDESP. 6. Âmbito do recrutamento ? São requisitos cumulativos de admissão ao concurso: a) Ser detentor dos requisitos previstos nas alíneas b) a e) do n.º 1 do artigo 17.º da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas (LTFP), aprovada pela Lei nº 35/2014, de 20 de junho, com as devidas atualizações; b) Ser titular do grau de doutor ou do título de especialista, nos termos do Decreto-Lei n.º 206/2009, de 31 de agosto, na área ou área afim daquela para que é aberto o presente concurso, obtido há mais de cinco anos, conforme o preceituado pelo artigo 19.º do ECPDESP. Para efeitos deste concurso, consideram-se áreas afins aquelas em que a tese de doutoramento do candidato represente um contributo relevante na área para que é aberto o concurso; c) Os opositores ao concurso detentores de habilitação obtida no estrangeiro devem comprovar o reconhecimento, equivalência ou registo do grau de doutor, nos termos da legislação aplicável; d) O preenchimento dos requisitos constantes no Estatuto da Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico, na sua atual redação, e os constantes do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do P.PORTO, aprovado pelo Despacho nº 4807/2011, publicado no Diário da República, 2ª série, nº 54, de 17 de março de 2011. 7. Prazo de validade do concurso: 7.1 O concurso é válido para o posto de trabalho referido, caducando com a sua ocupação ou inexistência ou insuficiência de candidatos. 7.2 O concurso pode ainda cessar por ato devidamente fundamentado do Presidente do IPP, respeitados os princípios gerais da atividade administrativa, bem como os limites legais, regulamentares e concursais. 8. Formalização da candidatura: 8.1 As candidaturas são submetidas eletronicamente através do sítio web: https://www.ess.ipp.pt/candidaturas 8.2 Devem ser submetidas com a candidatura: a) Formulário eletrónico de candidatura ao procedimento concursal; b) Um exemplar do curriculum vitae, organizado de acordo com os critérios de seleção e seriação descritos no n.º 9 do presente Edital; c) Comprovativos e/ou exemplares de cada elemento mencionado no curriculum vitae, organizados de acordo com os critérios de seleção e seriação descritos no n.º9 do presente Edital; d) Documentos comprovativos de que o candidato reúne os requisitos referidos na alínea b) do nº 6 do presente Edital e) Cópia do bilhete de identidade/cartão de cidadão. 8.3 Sem prejuízo do disposto no ponto vii) da alínea j) do artigo 13.º do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto (RCCPCD), a não apresentação pelo candidato dos documentos comprovativos relacionados com o respetivo currículo, bem como a não organização do curriculum vitae de acordo com o disposto na alínea b) do n.º 8.2, determinam a não apreciação e valorização desses elementos curriculares. 8.4 Os candidatos que prestem serviço na ESS|P.PORTO ficam dispensados da apresentação dos documentos que já existam nos respetivos processos individuais (considera-se da responsabilidade do candidato confirmar que documentos constam do seu processo individual), devendo o fato ser expressamente declarado no formulário de candidatura. 8.5 Os documentos submetidos devem ser em Língua Portuguesa ou Inglesa ou, excecionalmente, noutra língua estrangeira, podendo o Júri, por deliberação, exigir a tradução dos mesmos. 8.6 Não são aceites candidaturas enviadas por correio eletrónico. 8.7 Sem prejuízo da obrigatoriedade de envio dos elementos estipulados nos números anteriores, o Júri pode solicitar aos candidatos, a título excecional, a entrega de documentação complementar relacionada com o currículo apresentado. 8.8 A exceção a que se refere o ponto 8.7 não substitui o disposto nos pontos 8.1, 8.2 e 8.3, tendo apenas como objetivo, a título pontual, esclarecer alguma dúvida suscitada pelo Júri. 9. Critérios de seleção e seriação: Os critérios de seleção e seriação e a sua respetiva ponderação, têm como referência as funções gerais dos docentes, previstas no artigo 2.º-A do ECPDESP. 9.1 A Aprovação dos candidatos em mérito absoluto dependerá de serem detentores do grau de doutor ou do título de especialista, nos termos do Decreto-Lei n.º 206/2009, de 31 de agosto, na área ou área afim daquela para que é aberto o presente concurso, obtido há mais de cinco anos, conforme o preceituado pelo artigo 19.º do ECPDESP, sendo que para efeitos deste concurso, consideram-se áreas afins aquelas em que a tese de doutoramento do candidato represente um contributo relevante na área para que é aberto o concurso; e possuírem um curriculum cujo mérito o júri entenda revestir nível cientifico e pedagógico, capacidade de investigação e atividade desenvolvida compatíveis com a área disciplinar e categoria para que é aberto o concurso. 9.2 Considera-se aprovado em mérito absoluto o candidato que seja aprovado por maioria absoluta dos membros do júri votantes, em que o voto deverá ser favorável sempre que o membro do júri tenha atribuído uma pontuação igual ou superior a 50, com base no detalhe dos critérios de seleção e seriação. 9.3 Os candidatos aprovados em mérito absoluto serão ordenados com base nas pontuações obtidas de acordo com o detalhe dos critérios de seleção e seriação. 9.4 As dimensões dos critérios de seleção e seriação são as seguintes: a) Dimensão Pedagógica ? 40% b) Dimensão Técnico-Científica e Profissional? 30% c) Dimensão Organizacional ?30% 9.5 Parâmetros da Dimensão Pedagógica (40%): 9.5.1 Experiência e dedicação à docência relevantes para área em concurso, Gestão e Administração em Saúde (70%): Experiência docente tendo como referencial o tempo integral; Regência ou coregência (e/ou responsável corresponsável) de Unidades Curriculares enquadradas em Ciclos de Estudos conferente de grau académico; Lecionação de Unidades Curriculares enquadradas em Ciclos de Estudos conferente de grau académico. 9.5.2 Elaboração de material didático (5%): Autor ou coautor de textos de apoio à aprendizagem de natureza pedagógica em formato de artigo publicado em revista indexada; Documentos de natureza didático-pedagógica ou materiais digitais que versem a totalidade ou parte dos conteúdos de uma unidade curricular. 9.5.3 Formação contínua, atualização profissional e internacionalização pedagógica (15%) Cursos e outras ações de formação e/ou atualização pedagógica e/ou técnico-profissional, não conferentes de grau; Participação em programas de mobilidade out para lecionação em outras IES. 9.5.4 Outras atividades pedagógicas relevantes para a Instituição de Ensino Superior não previstas nos pontos anteriores ou desenvolvidas em áreas afins (10%) Outras atividades na área a concurso que não se encontrem previstas nos pontos anteriores (por exemplo: criação e coordenação de cursos, introdução de novas metodologias de ensino-aprendizagem, reformulação de planos de estudos, elaboração de relatórios de avaliação de ciclos de estudo, elaboração de planos de transição). 9.6 Parâmetros da Dimensão Técnica e Científica e Profissional (30%) 9.6.1 Qualificação académica e/ou profissional (35%): Licenciatura; Mestrado na área a concurso; Grau de Doutor na área para que é aberto o concurso e/ou com tema de dissertação com relevância para a área para que é aberto o concurso; Título de especialista na área em que é aberto o concurso (Decreto-Lei nº 206/2009, de 31.08). 9.6.2 Produção científica (25%): Autor ou coautor de artigos científicos em revista e/ou livros ou capítulos de livros técnico-científicos com revisão por pares e/ou indexação; Publicação de artigo completo em atas de eventos científicos indexados e/ou com revisão por pares; Publicação de resumo em revistas indexadas e/ ou com revisão por pares. 9.6.3 Dinamização, intervenção e reconhecimento em atividades técnico-científicas (20%): Autor ou coautor de comunicação oral ou em poster, em congresso nacional ou internacional, académico ou profissional; Membro de comissões científicas de eventos técnico-científicos nacionais e internacionais (congressos, encontros, jornadas, seminários, simpósios); Moderação de sessões em eventos técnico-científicos nacionais ou internacionais (ex: congressos, encontros, jornadas, seminários, simpósios); Membro integrado e/ou colaborador de centro de I&D acreditado pela FCT e/ou participação em projetos de investigação/inovação. 9.6.4 Orientação técnico-científica e participação em júris de provas académicas e profissionais (20%) Orientação ou coorientação de teses de doutoramento concluídas. Não cumulativa com "membro de júri"; Orientação ou coorientação de Dissertação/Projeto/Relatório Final de Estágio de mestrado concluído/a. Não cumulativa com "membro de júri"; Orientação ou coorientação de projetos de licenciatura /bacharelato concluídos. Não cumulativa com "membro de júri"; Participação em júri de provas académicas de doutoramento; Participação em júri de provas de título de Especialista; Participação em júri de provas académicas de mestrado. Não cumulativa com orientação ou coorientação; Participação em júri de provas de projetos/monografia de curso superior. Não cumulativa com orientação ou coorientação; Outras atividades relevantes, não enquadráveis nos pontos anteriores (ex: autor ou coautor de trabalhos alvo de Prémio). 9.7 Parâmetros da Dimensão Organizacional (30%) 9.7.1 Participação em estruturas orgânicas estatutárias de topo no ensino superior (40%) Presidente ou Vice-Presidente/Diretor ou Subdiretor de Instituição de Ensino Superior ou Unidade Orgânica; Presidente ou Vice-Presidente do conselho científico ou do conselho pedagógico no ensino superior. 9.7.2 Participação em estruturas orgânicas estatutárias intermédias no ensino superior (40%) Coordenador/vice-coordenador ou diretor/vice-diretor de departamento, área técnico-científica, centro de investigação e/ou outra estrutura orgânica estatutária no ensino superior. Membro de estruturas orgânicas estatutárias no ensino superior. 9.7.3 Membro de júris de concursos, comissões institucionais, organização de eventos e outras atividades relevantes (20%) Participação em comissões institucionais internas ou externas (ex. CADD, comissão de avaliação e acompanhamento do curso, conselho de curso, elaboração de regulamentos e estatutos, comissão de ética, comissão estatutária, etc.) em Instituição de Ensino Superior, derivadas de órgãos estatutários; Membro de júri de recrutamento de pessoal docente no âmbito dos estatutos das carreiras docentes do ensino superior; Membro de júris de recrutamento de pessoal não-docente ou de bolseiros de investigação científica; Presidente/coordenador de comissão organizadora de congressos, seminários, cursos breves ou outros eventos técnico-científicos e pedagógicos; Outras atividades relevantes, nomeadamente, atividades de extensão comunitária envolvendo entidades nacionais ou internacionais de natureza pública ou privada. 9.8 O Júri pode promover audições públicas, em igualdade de circunstâncias para todos os candidatos, nos termos do disposto na alínea b) do n.º 4 do artigo 23.º do ECPDESP. 9.9 O detalhe dos critérios de seleção e seriação pode ser consultado em: www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes e faz parte integrante do presente Edital. 10. A classificação final atribuída individualmente por cada elemento do Júri, será obtida através da seguinte fórmula: NFEJ = 0,40*AP+0,30*ATC+0,30*AO, em que NFEJ corresponde à nota final do elemento do Júri; AP = Soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Pedagógica, ATC = soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Técnica e Científica ; AO = soma das pontuações atribuídas ao candidato na componente referente à Atividade Organizacional. 11. Em conformidade com o estabelecido no nº 3 do artigo 20º do Regulamento dos Concursos para a Contratação do Pessoal da Carreira Docente do Instituto Politécnico do Porto, os professores no exercício de cargos de gestão nas respetivas unidades orgânicas/instituto e isentos de funções letivas por força da aplicação de normativos legais ou estatutários ou por determinação dos órgãos competentes não devem ser prejudicados na aplicação da grelha na dimensão referida no ponto 9.5 deste edital. 12. Participação dos interessados e decisão: 12.1 O projeto de ordenação final é notificado aos candidatos, para efeitos de realização da audiência dos interessados, nos termos dos artigos 121.º e seguintes do Código do Procedimento Administrativo, aplicando-se, com as devidas adaptações, o disposto no artigo 25.º do Regulamento. 12.2 Realizada a audiência dos interessados, o Júri aprecia as alegações oferecidas e aprova a lista de ordenação final dos candidatos. 12.3 Audiência prévia - No caso de haver exclusão de algum dos candidatos por não cumprir os requisitos legais e no final da avaliação efetuada, proceder-se-á à audiência prévia a realizar nos termos do disposto nos artigos 121.º e 122.º do Código de Procedimento Administrativo. 12.4 Consulta do processo - Os documentos relativos ao concurso podem ser consultados em: https://www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes, bem como no secretariado da Presidência da ESS|P.PORTO, nas horas normais de expediente. 13. As atas do júri são facultadas aos candidatos sempre que solicitadas. 14. As falsas declarações serão punidas nos termos da lei. 15. Composição do júri: 15.1 Presidente: Professora Doutora Maria Cristina Prudêncio Pereira Soares, Professora Coordenadora Principal, Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, que será substituída nas suas ausências ou impedimentos pelo Professor Doutor Nuno Albertino Barbosa Ferreira da Rocha, Vice-Presidente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto. 15.2 Vogais: Professor Doutor Rui da Assunção Esteves Pimenta, Professor Coordenador com Agregação da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto; Professora Doutora Rosa Maria de Sousa Martins Rocha, Professora Coordenadora da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico do Porto; Professora Doutora Ana Maria Nunes Português Galvão, Professora Coordenadora Principal da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Bragança; Professor Doutor Rui Manuel Lopes Nunes, Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto; Professor Doutor Pedro Lopes Ferreira, Professor Catedrático da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra; Professora Doutora Maria Carminda Morais Soares, Professora Coordenadora da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Viana do Castelo; Professor Doutor Joaquim José Lopes Escaleira, Professor Coordenador Aposentado da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Viana do Castelo. 16. Em cumprimento da alínea h) do artigo 9.º da Constituição, a Administração Pública, enquanto entidade empregadora, promove ativamente uma política de igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no acesso ao emprego e na progressão profissional, providenciando escrupulosamente no sentido de evitar toda e qualquer forma de discriminação. 17. O presente Edital será divulgado nos seguintes termos: a) Na 2ª série do Diário da República; b) Na Bolsa de Emprego Público, em www.bep.gov.pt , no 1º dia útil seguinte ao da publicação em Diário da República; c) No sítio da Internet da Fundação para a Ciência e Tecnologia, I. P., nas línguas portuguesa e inglesa; d) No sítio da Internet da ESS|P.PORTO, em: https://www.ess.ipp.pt/ess/recrutamento/concursos-docentes/concursos-docentes 30 de dezembro de 2020.- A Presidente da ESS|P.Porto, Prof.ª Doutora Cristina PrudêncioNúmero de vagas: 1Tipo de contrato: Informação não disponívelPaís: PortugalLocalidade: PortoInstituição de acolhimento: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do PortoData limite de candidatura: 23 February 2021(A data limite de candidatura deve ser confirmada no texto do anúncio)2. Dados de contactos da organização2. Organization contact dataInstituição de contacto: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do PortoEndereço:Rua Dr António Bernardino de Almeida, 400Porto - 4200-072 PortoPortugalEmail: geral@ess.ipp.pt